Entrar
Clique aqui para entrar

Festival Primeiro Plano - Zine Cultural

Dez
06
2021

Festival Primeiro Plano 2021



O Primeiro Plano - Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades está confirmado para dezembro de 2021.


  • 06/12 (Seg) a 11/12 (Sáb) | Online

Ingressos

Nos eventos que oferecem a possibilidade de ingressos "meia-entrada", é necessário comprovar a condição com documentação específica.
  • Valores

Não informado pela organização do evento

Após encerramento do Primeiro Plano - Edição Histórica, a organização do Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades, confirmou a edição de 2021 do evento que ocorrerá entre os dias 6 e 11 de dezembro, ainda de forma remota.


O evento que faz parte do calendário oficial da cidade, chega a sua 20ª edição e em razão da pandemia, a organização do festival manterá o modelo online, que foi sucesso em 2020.


Irão compor o evento 25 filmes da Mostra Competitiva Mercocidades e 28 da Mostra Competitiva Regional, produção desenvolvida por estudantes da Zona da Mata de Minas Gerais.


Na Mostra Competitiva Regional, os filmes selecionados concorrerão a um prêmio de R$ 10 mil. O vencedor ainda terá acesso a serviços de parceiros para a finalização de um novo curta, de até 20 minutos, que será exibido na edição 2022 do Primeiro Plano.


E na Mostra Competitiva Mercocidades o público-alvo são diretores estreantes de qualquer país da América do Sul.

 

 

Festival Primeiro Plano em Juiz de Fora
18° edição Festival Primeiro Plano em Juiz de Fora | 2019 (Foto: divulgação)

 

Temática do festival


"A tempo" é a temática que o Primeiro Plano irá abordar em 2021. Segundo a organização, a ideia é trazer reflexões sobre a produção audiovisual no Brasil e reforçar que, sim, ainda é possível preservar tudo que foi construído. "A gente quer refletir sobre a Cinemateca que pegou fogo, sobre o sucateamento da Ancine. E abordar como ainda podemos preservar o que temos, pensar no presente e olhar para o futuro."

 

Selecionados do Festival Primeiro Plano 2021

 
Apesar de um ciclo inteiro de produção audiovisual em meio a uma pandemia, o Primeiro Plano - Festival de Cinema - recebeu mais de 200 inscrições de trabalhos, somando as mostras Regional e a Competitiva Mercocidades. Resultado inferior ao do ano passado, quando foram cerca de 300 produções inscritas.
 
 
  • MOSTRA COMPETITIVA MERCOCIDADES

 

[O vazio que atravessa], de Fernando Moreira


1325 quilômetros 227 dias, de Gustavo de Almeida e Vítor Teixeira


A árvore de alfajor, de Marcela Soares


A raiz de um, de Pedro Henrique Lima


A sentença, de Laura Coggiola


Bailando, de Joaquín Chazarreta


Catedral do silêncio, de Guilherme de Oliveira


Construção, de Leonardo da Rosa


El deshielo, de Martin Rodriguez


Esmalte vermelho sangue, de Gabriela Altaf


Eterno desconhecido, de Nicolau da Conceição e Julio Zelic


Inês, de Alice Besen


Inimigo, de Alisson Severino


Jamary, de Begê Muniz


La yuyera, de Maria Avalos


Nimbus, de Marcos Buccini


O andar de cima, de Tomás Fernandes da Silva


O resto, de Pedro Gonçalves Ribeiro


Papinha de goiaba, de Tiago Fonseca


Pata y muslo, de Jennifer Moule


Portugal pequeno, de Victor Quintanilha


Rafaméia, de Mariah Teixeira e Nanda Félix


República do mangue, de Julia Chacur, Priscila Serejo e Mateus Sanches Duarte


Te guardo no bolso da saudade, de Rosy Nascimento


Virus, de Emilia Castañeda

 


 

  • MOSTRA COMPETITIVA REGIONAL

 

A grande pioneira, de Vinícius Martins


Amélia em transe, de B.N.L. e Thaís Melo


Azul, de Matheus Engenheiro


Bolha, de Gabriel Kern


Bulha, de Daniel Couto


Carimbloco, laços e afetos pela cultura, de Lucas Gabriel M.H e Vanor Correia


E se..., Alexandre Guttierez, Marcos Bavuso, Gustavo Burla e Raissa Moraes


Ecos da terra, de Açucena Arbex


éF, de Victor Melandre


Em queda, de Daniel Couto


Escorre, de Nina Pissolato Camurça


Jornada ao trabalho, de Bruna Schelb Corrêa


Memórias do sentir, de Tais Marcato


Meu arado, feminino, de Marina Polidoro


Nada parece jamais ter se movido, de Leonardo Nunes Heringer


O monstro do rio Paraibuna, de Leonardo Amorim e Felipe Fontenelle


O que houve lá fora?, de B.N.L.


Oceânica, de Cendretti


Olho além do ouvido, de Bruna Schelb Corrêa e Luis Bocchino


Peixinho da horta: entre afetos e alquimias, de Guilherme Landim


Percebo, de Isabela Heluey


População solitária, de Bruno Ferreira


Por favor, socorro, de Sinval de Abranches


Rebuliço, de Marcella do Carmo e Noah Mancini


Reenceto, de Lipe Veloso


Saudade cidade, de Alessandra Brum e Luis Bocchino


Se eu tivesse um coração, de Gabriel Duarte


Unção maldita, de Lipe Veloso

 

 

 

Festival Primeiro Plano em Juiz de Fora 2021

 

Sobre o festival:

 
O Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades é uma realização do Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e de Produtores Culturais, da Insensatez Audiovisual e da Universidade Federal de Juiz de Fora, com apoio da Prefeitura de Juiz de Fora/Funalfa.

É um festival nacional de cinema voltado exclusivamente para novos diretores. Além disso, em âmbito regional, contempla os filmes produzidos na Zona da Mata Mineira.
 
 
Festival Primeiro Plano em Juiz de Fora
18° edição Festival Primeiro Plano em Juiz de Fora | 2019 (Foto: divulgação)
 
O Zine Cultural não se responsabiliza por alterações de última hora efetuadas na programação deste evento sem comunicação prévia à redação.
Publicidade

Você também pode gostar!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!

Publicidade