Entrar
Clique aqui para entrar

Medalha Rosa Cabinda @ Câmara Municipal de Juiz de Fora - Zine Cultural

Mar
13
2019

Medalha Rosa Cabinda @ Câmara Municipal de Juiz de Fora



A 2º edição da Medalha Rosa Cabinda Juiz de Fora homenageia vinte e cinco mulheres, como um meio de valorizar suas contribuições para a cidade e região!


Ingressos

Nos eventos que oferecem a possibilidade de ingressos "meia-entrada", é necessário comprovar a condição com documentação específica.

EVENTO JÁ REALIZADO

Na quarta-feira (13/03), o Fórum de Movimentos de Mulheres de Juiz de Fora realiza a segunda edição da Medalha Rosa Cabinda, na Câmara Municipal, a partir das 19h.

O evento é uma homenagem com objetivo de valorizar a contribuição das mulheres para a região, uma vez que a participação feminina foi e é fundamental para a construção de JF. A premiação é uma espécie de contrapartida à Medalha Henrique Halfeld, ofertada pela Prefeitura de Juiz de Fora, que contempla mais homens que mulheres desde sua criação. 

 

 

O nome escolhido para a medalha é simbólico. Rosa Cabinda foi escrava do Comendador Henrique Halfeld. Com a Lei Rio Branco, de 1871, os escravos passaram a ter direito de comprar sua própria alforria. No entanto, a mesma não foi concedida pelo comendador à Rosa, com a alegação que a oferta da escrava era inferior ao seu próprio valor. Cabinda, aos 44 anos e com deficiência em uma das mãos, recorreu à justiça e conseguiu sua alforria.

 


Primeira Medalha Rosa Cabinda

 

Recebem a Medalha Rosa Cabinda em 2019:

 

Cristina Simões Bezerra
Professora da UFJF, curso de Serviço Social.

• Bruna Leonardo
Mulher trans militante do movimento de mulheres transsexuais.

• Dandara Felícia Silva Oliveira
Mulher trans militante do movimento de mulheres transsexuais.

• Alessandra Crispim
Cantora e compositora. Alessandra passou por ataques homofóbicos, racistas e misóginos em 2018.

• Érica Salazar
Jornalista da TV Integração e a presentadora do MGTV.

• Fernanda Evarista
Assessora de imprensa do Tupi e apresentadora do Torcida Vai Ali. Fernanda é uma mulher negra e ocupa espaço no jornalismo esportivo.

Zélia Ludwig
Cientista e professora da UFJF. Zélia é referência internacional da ciência exata brasileira. Mulher, negra e mãe. Também ocupa um espaço numa profissão dominada por homens brancos.

• Maria Vitória Ruffato
Jovem de 18 anos, campeã brasileira de Jiu-jitsu No Gi (sem quimono) adulta, na faixa azul e categoria super pesado.

• As Ruths
Grupo de arte cênica que discute a condição do negro na sociedade por meio do teatro.

• Dionysia Moreira
Cantora, sambista, com mais de 60 anos de carreira. Dionysia já foi eleita melhor cantora da cidade e rainha do bloco Recordar É Viver.

• Tatá Dellon
Jovem rapper que denuncia o machismo, racismo e homofobia em suas letras.

• Dona Zezé
Liderança comunitária na Saúde Bairro Industrial.

• Fernanda Moura
Superintendente de ensino de MG.

• Jussara Alves
Estudante de mestrado do curso de Educação da UFJF. Executa um trabalho pedagógico na prefeitura e faz a diferença para cultura negra, tanto aos alunos quanto aos professores.

• Jussara Almeida
Defensora e militante das causas animais.

• Valéria Andrade
Militante da causa das pessoas com deficiência.

• Giovana Castro
Professora da UFJF e militante do movimento negro e feminista.

• Juliana James
Professora e escritora infantil. Em seu último livro, retratou o feminismo e como uma garotinha pode sonhar e ser o que quiser.

• Neuza Maria da Silva
Liderança do MST. Dona Neuza tem 68 anos e é agricultora, cuidadora e faz parte do setor de saúde do MST.

• Valquiria Marcia Tiodoro
Liderança e militante no Vivendas Belo Vale.

• Orneídes Lima
Sindicalista, diretora do Sindicato dos Professores.

• Maria de Fátima de Oliveira Souza
Pastora, representante religiosa progressista.

• Margareth Campos Moreira
Professora e militante da educação. Há décadas luta pela melhoria no ensino.

• Sônia Maria Clareto
Professora e pesquisadora da UFJF. Doutora em educação matemática.

• Lurdinha
Descendente indígena e produtora rural.

 


 

Veja a cobertura fotográfica #ZineMania da Primeira edição Medalha Rosa Cabinda

 


Primeira Medalha Rosa Cabinda

 


 

O Zine Cultural não se responsabiliza por alterações de última hora efetuadas na programação deste evento sem comunicação prévia à redação.
Publicidade

Você também pode gostar!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!

Publicidade