Entrar
Clique aqui para entrar

Mostra Maxakali @ Jardim Botânico - Zine Cultural

Nov
24
2019

Mostra Maxakali @ Jardim Botânico



Objetos e fotografias do povo Maxakali são exibidos no Jardim Botânico a partir do dia 24/11. Confira a programação das ações realizadas no evento.


Ingressos

Nos eventos que oferecem a possibilidade de ingressos "meia-entrada", é necessário comprovar a condição com documentação específica.

EVENTO JÁ REALIZADO

 

A partir do dia 24/11 (domingo) é inaugurada a Mostra Maxakali, no Jardim Botânico, às 11h nas Galerias Mehtl’on e Tlegapé. O evento expõe materiais como ferramentas, cerâmicas, chocalhos, redes de pesca, cestos, brinquedos e esculturas que foram doados pela antropóloga Neli Nascimento na década de 1990. As peças fazem parte da coleção etnográfica do Museu de Arqueologia e Etnologia Americana (MAEA) da UFJF.

 


Mostra Maxakali, no Jardim Botânico exibe ferramentas, artesanatos e brinquedos do povo (Foto: Ramon Rafaello)

 

A Mostra Maxakali, no Jardim Botânico, que tem como tema "A Resistência de um Povo", é complementada pela exposição de fotografias e participação do fotógrafo Ramon Rafaello. As fotos captadas por ele se somam às imagens tiradas pelas pesquisadoras do MAEA Luciane Monteiro de Oliveira e Cecília Belindo de Araújo Porto. Elas retratam o modo de vida dos Maxakali.


 


Exposição de fotografias durante a Mostra Maxakali, no Jardim Botânico (Foto: Acervo MAEA)

 

O povo Maxakali habitam a região nordeste do estado de Minas Gerais. Eles são um dos poucos povos nativos do país a chegar no século XXI com a língua original viva e falada pela maioria de seu povo. Hoje eles vivem de cultivo de roças e artesanato feito pelas mulheres do grupo. No evento, alguns integrantes do povo Maxakali participam de ações que acontecem no Jardim Botânico e no Centro de Ciências da UFJF. Confira a programação.


 

VISITAÇÕES



•Terça a sexta, das 8h às 17h, e domingos, das 9h às 17h
•Última entrada às 16h30
•Feriados: sob consulta
•Número de vagas por oficina: 30

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

26/11 (terça) 


AULA ABERTA: HISTÓRIA E LINGUÍSTICA TUPI
Aula aberta sobre a história e a linguística Tupi promovida por Marco Fietto e Jimmy Correa, professores do Instituto Estadual de Educação.
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 9h30 às 11h

 

28/11 (quinta) 


RITUAL DE RECONHECIMENTO AMBIENTAL E RODA DE CONVERSA COM O POVO MAXAKALI
Ritual de reconhecimento ambiental e roda de conversa sobre a cultura e a história do povo Maxakali
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 8h às 11h

 

A QUEDA DO CÉU: POÉTICAS E VIVÊNCIAS
Série de leituras poéticas sobre a trajetória de iniciação espiritual e demais vivências retratadas no livro “A queda do céu: palavras de um xamã yanomami”, de Davi Kopenawa e Bruce Albert. Oficina Literaturas Indígenas nas Américas, Profª Silvina Carrizo, da Faculdade de Letras/UFJF.
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 13h às 17h


 

29/11 (sexta)


OFICINA DE CONSTRUÇÃO INDÍGENA
Coleta e preparo da matéria-prima
Horário: 9h às 11h
Oficina de construção indígena
Local: Jardim Botânico
Horário: 13h às 17h

 

30/11 (sábado)


MÃOS DE BARRO: OFICINA DE CONFECÇÃO CERÂMICA
Participação do povo Maxakali na Troca de Saberes: “Desejo, consumo e consciência”, promovida pelo Departamento de Zoologia da UFJF no âmbito da disciplina de Ensino de Educação Ambiental, ofertada pelas professoras Juliane Lopes e Simone Cardoso.
Local: Bromeliário - Jardim Botânico.
Horário: 9h às 18h

 


Dia 24/11 inicia a Mostra Maxakali, no Jardim Botânico (Foto: Ramon Rafaello)

 

01/12 (domingo)


TECENDO SÍMBOLOS E SIGNIFICADOS: O PODER DA EMBAÚBA E DAS FORMIGAS GUARDIÃS
Coleta e preparo da matéria prima para a confecção de tecelagem e roda de conversa com a professora Juliane Lopes, do Departamento de Zoologia da UFJF e coordenadora do MirmecoLab; Gustavo Soldati, do Departamento de Botânica da UFJF e diretor do Jardim Botânico da UFJF e o povo Maxakali.
Local: Jardim Botânico
Horário: 9h às 12h

 


DIÁLOGOS INTERCULTURAIS ENTRE OS MAXAKALI E OS KARIRI-XOCÓ: LUTAS E TERRITÓRIO
Roda de conversa com os indígenas de Minas Gerais e Alagoas sobre os desafios e as lutas pelo direito ao uso da terra.
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 14h às 16h

 

02/12 (segunda)


OFICINA DE CONSTRUÇÃO INDÍGENA
Oficina de construção indígena
Horário: 9h às 11h
Oficina de construção indígena
Local: Centro de Ciências (Campus da UFJF)
Horário: 14h às 17h

 

06/12 (sexta)


OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COM ALÍRIA GUAJAJARA
Por meio da narração de histórias, a oficina busca propiciar conhecimentos e reflexões sobre o universo indígena e oferecer um exercício de pensamento dos conhecimentos ancestrais.
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 14h às 16h

 

15/12 (domingo)


PERFORMANCE “MÃE TERRA” + SARAU DE POESIA MARGINAL
Mãe Terra é uma performance da artista Bianca Leite, que mostra uma vivência de puro estado de fruição ao lugar primitivo do qual nos distanciamos. Um estado de conexão com nossas raízes e origens, trazendo a filha ao seio do útero de sua mãe terra, colo onde foi gerada, unindo o religar entre criadora e criatura ao puro ato de ser ancestralidade. Mítica força da natureza criadora que tudo nos deu ligando a trindade Mãe - Terra - Filha. O sarau de poesia marginal será promovido por poetas do coletivo Vozes da Rua.
Local: Sala de Aula do Mato - Jardim Botânico
Horário: 14h às 16h

 


Participação especial do povo Maxakali na programação da Mostra Maxakali, no Jardim Botânico (Foto: Ramon Rafaello)
 


 

O Zine Cultural não se responsabiliza por alterações de última hora efetuadas na programação deste evento sem comunicação prévia à redação.
Publicidade

Você também pode gostar!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!

Publicidade