Entrar
Clique aqui para entrar

Mostra 'Travessias - Cinema Negro' @ Museu de Arte Murilo Mendes - Zine Cultural

Jul
20
2017

Mostra 'Travessias - Cinema Negro' @ Museu de Arte Murilo Mendes



Sobre Cinema Negro das Américas e de Produções Audiovisuais Africanas!


Ingressos

Nos eventos que oferecem a possibilidade de ingressos "meia-entrada", é necessário comprovar a condição com documentação específica.

EVENTO JÁ REALIZADO

Em julho chega ao Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) a mostra “Travessias - Cinema Negro das Américas e de Produções Audiovisuais Africanas”. A tônica do projeto é exibir produções cinematográficas do continente africano e do chamado cinema negro das Américas do Sul, Central e do Norte. As sessões começam dia 6 de julho e vão até 24 de agosto, sempre às quintas-feiras, às 19h. As sessões têm classificação etária livre e a entrada é franca.

 


Alma no Olho (Foto: divulgação)

 

Dando visibilidade às temáticas ligadas às populações negras e africanas, o projeto insere as memórias, conhecimentos e saberes dessas culturas como ponto de reflexão em nosso cotidiano. Por essa razão, algumas sessões serão precedidas de performances com grupos de artes cênicas, coletivos e artistas de Juiz de Fora. O objetivo é unir várias formas de expressão artística num processo de travessias entre as artes. A curadoria da mostra é da professora do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, Fernanda do Nascimento Thomaz.

 

Programação:

 

20/07 | 19h: 

 

Performance com o Grupo de Artes Cênicas “As Ruths"
Duração:
15 min.

“As Ruths” são um grupo de Arte Cênicas dirigido, produzido e composto por atrizes negras da cidade de Juiz de Fora, que têm como objetivo o protagonismo negro feminino nas Artes. O grupo apresentará uma esquete sobre apropriação cultural e racismo.

 

Filme: Faça a Coisa Certa
Direção: Spike Lee
Duração: 2h
Ano: 1989
País: Estados Unidos.

 

Sinopse: A pizzaria do ítalo-americano Sal (Danny Aiello) em Bedford-Stuyvesant no Brooklyn é o ponto principal de “Faça a Coisa Certa”. Sal dirige a pizzaria junto com seus filhos Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro) e tem como funcionário Mookie (interpretado pelo próprio diretor Spike Lee). A parede da pizzaria, repleta de retratos de artistas e atletas ítalo-americanos vira alvo das críticas de Buggin' Out (Giancarlo Esposito). Segundo este personagem: como uma pizzaria em um bairro de maioria negra e latina pode ter em sua parede apenas fotos de pessoas brancas? O boicote à pizzaria de Sal revelará as tensões raciais e sociais presentes na sociedade norte-americana da década de 1980.

 

 

27/07 | 19h: 

 

Filme: Drum
Direção: Zola Maseko
Duração: 1h 34min
Ano: 2004
País: África do Sul

 

Sinopse: O filme conta a história de Henry Nxumalo (Taye Diggs), jornalista da Revista Drum na década de 1950 em Sophiatown, Joanesburgo. Nxumalo denunciou durante sua vida as condições nas quais negros/as viviam sob o regime do Apartheid, bem como os instrumentos utilizados por essa política para reprimir a população de Sophiatown.

 

03/08 | 19h: 

 

Filme: La noire de...
Direção: Ousmane Sembène
Duração: 1h 5min
Ano: 1966
País: Senegal

 

Sinopse: O filme narra a trajetória de Diouana (Therese M'Bissine Diop), uma senegalesa que torna-se empregada doméstica em Dakar de uma família francesa e acaba indo à França para trabalhar. As condições de trabalho com que Diouana se depara tornam-se muito diferentes das que foram prometidas. A produção mostra o imaginário colonial sobre africanas/os e suas culturas, bem como as conseqüências do colonialismo e do racismo sobre uma parte população senegalesa.

 

 

10/08 | 19h: 

 

Performance com o Laboratório Descôlonia do Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora
Duração: 30min.

O Laboratório Descolônia surge a partir do Coletivo Descôlonia (2016), coletivo de alunos negros interessados em produzir e pesquisar sobre Arte Afrocentrada, atendendo a demanda dos alunos do Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora ao questionarem a escassez da temática no currículo vigente. A performance apresentada pelo coletivo mostrará a relação da mulher negra com o cabelo crespo.

 

Filme: Afrodites
Direção: Renata Dórea
Duração: 21min
Ano: 2016
País: Brasil

Sinopse: O documentário acompanha jovens mulheres em suas memórias sobre a transição capilar. Os relatos narram como uma alteração estética alcança temas como consciência e resistência afro, além do racismo institucionalizado e da luta diária de ser uma mulher negra no Brasil.

 

Filme: Phatyma
Direção: Luiz Chaves e Paulina Chiziane
Duração: 10min
Ano: 2010
País: Moçambique

 

Sinopse: Nascida na região sul de Moçambique Phatyma, personagem criada pela escritora moçambicana Paulina Chiziane, reflete sobre os papéis reservados às mulheres de sua comunidade nas tradições e o desejo de romper com alguns desses papéis que limitam os sonhos e aspirações femininas. Ela agirá em sua família e comunidade mostrando que as tradições podem ser modificadas para o bem viver das mulheres.

 

17/08 | 19h: 

 

Filme: Cairo 678
Direção: Mohamed Diab
Duração: 1h 40min
Ano: 2010
País: Egito

Sinopse: Três mulheres Fayza (Boshra Rozza), Seba (Nelly Karim) e Nelly (Nahed El Sebaï) enfrentam a violência sexual e o machismo na cidade do Cairo, Egito. As trajetórias dessas mulheres encontram-se quando tentam impedir os freqüentes ataques sexuais masculinos por quais passam as egípcias nos ambientes doméstico, de trabalho e público. A união das três mulheres mostra as dificuldades de combate à violência em uma sociedade patriarcal.

 


 

 

24/08 | 19h: 

 

Documentário: Libertem Angela Davis e todos os presos políticos
Direção: Shola Lynch
Duração: 1h 42min
Ano: 2014
País: Estados Unidos


Sinopse: O Documentário aborda a prisão e campanha pela libertação da professora e militante Angela Davis na década de 1970. Armas registradas no nome de Davis utilizadas em um seqüestro que resultou na morte do juiz Harold Haley e de quatro detentos levaram as forças de segurança norte americanas a uma perseguição que durou quase um ano e colocou Angela Davis na lista das 10 pessoas mais procuradas do mundo pelo FBI.

 

 

 

 

O Zine Cultural não se responsabiliza por alterações de última hora efetuadas na programação deste evento sem comunicação prévia à redação.
Publicidade

Você também pode gostar!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!

Publicidade