Entrar
Clique aqui para entrar

Sessão com Debate: Meu Corpo é Político - Festival Primeiro Plano @ Cinemais Alameda - Zine Cultural

Out
27
2017

Sessão com Debate: Meu Corpo é Político - Festival Primeiro Plano @ Cinemais Alameda



Com a presença da diretora Alice Riff.


Ingressos

Nos eventos que oferecem a possibilidade de ingressos "meia-entrada", é necessário comprovar a condição com documentação específica.

EVENTO JÁ REALIZADO

Na próxima sexta (27/10), o longa-metragem “Meu corpo é político” terá uma sessão especial, seguida de bate-papo, no Cinemais Alameda. Parte da programação do Festival Primeiro Plano, o evento conta com a presença da diretora Alice Riff. O filme aborda o cotidiano de quatro militantes LGBT que vivem na periferia de São Paulo: Linn da Quebrada, artista e professora de teatro; Paula Beatriz, diretora de escola pública no Capão Redondo; Giu Nonato, jovem fotógrafa em fase de transição e Fernando Ribeiro, estudante e operador de telemarketing. O espectador é conduzido pelas narrativas diárias dessas personagens para levantar questões sobre temas relevantes do contemporâneo como transgênero, representatividade social e identidade de
gênero.

 

 

O documentário foi filmado no primeiro semestre de 2016 e teve sua estreia mundial em abril de 2017 no Visions du Réel, importante festival de documentários em Nyon, Suíça. Também foi exibido na Competição de Direitos Humanos do BAFICI – Festival de Cinema Independente de
Buenos Aires (estreia latino-americana) e ganhou o Prêmio Olhares Brasil na estreia brasileira no 6º Festival Internacional de Cinema de Curitiba – Olhar de Cinema e no 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Recebeu também o prêmio Stajano no 38º Lovers Torino LGBTQI Visions em sua estreia na Itália.

 

 

O documentário traz um olhar original sobre o tema ao fugir dos padrões recorrentes e não retratar transgêneros e travestis em situações de violência e prostituição. Em “Meu Corpo é Político”, a violência surge em diversas camadas do cotidiano e a luta contra a transfobia onipresente aparece sob forma da resistência representada por atos aparentemente banais como sair de casa, frequentar faculdade, ter emprego, se relacionar e ter momentos de lazer.
A narrativa foi construída conjuntamente com os personagens, por isso a opção de um documentário controlado, no qual as cenas são encenadas por eles próprios a partir da vivência de cada um, em busca desse “corpo político”. O filme, uma coprodução entre Studio Riff e Paideia Filmes, será distribuído nacionalmente pela Olhar Distribuição e tem estreia comercial prevista para 30 de novembro de 2017.

 

 

Sobre a diretora:


Alice Riff é realizadora audiovisual. Formada em Cinema (FAAP) e Ciências Sociais (USP). "Meu
corpo é político" é seu primeiro longa metragem como diretora. Realizou anteriormente diversos curtas-metragens, como Orquestra Invisível Let’s Dance (2016), 100% Boliviano, Mano (2014) e Cidade Improvisada (2012), todos voltados a temas ligados aos direitos humanos e juventude. Atualmente finaliza seu segundo longa metragem, Platamama, com previsão de estreia para 2018.

O Zine Cultural não se responsabiliza por alterações de última hora efetuadas na programação deste evento sem comunicação prévia à redação.
Publicidade

Você também pode gostar!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!

Publicidade