Entrar
Clique aqui para entrar

Dia do Baterista: Adam Rcoha - Zine Cultural

Blog

Dia do Baterista: Adam Rcoha

Por: Tainá Voltas

Baquetas em punho e o sinal para o restante da banda se posicionar é dado! Em um show ao vivo, o famoso som amadeirado da marcação "1, 2, 3" logo no início das canções, faz todo mundo ficar atento e se preparar para o que está por vir: a música! O público fica ansioso, alerta, em frenesi, e eles, os responsáveis por anunciar o espetáculo dessa forma tão singela, disparam a habilidade sobre pratos, bumbos, caixas, surdos e o que mais compuser as baterias! Para comemorar o dia deles (20/09), dos que escolheram esse instrumento como o de coração, nada melhor do que conhecer os bateristas que mandam ver no cenário juiz-forano. Para isso, confira o  trabalho de Adam Rocha, ao som de uma das bateras mais lembradas da história! Dê o play e divirta-se!

   

Baterista Nirvana: Dave Grohl 

Adam é o mais novo dos bateristas entrevistados na matéria exclusiva produzida pelo Zine Cultural (clique aqui e confira) e representa a cara nova da batera na cidade! É integrante da banda de indie rock Frickets há aproximadamente dois anos.  

Qual a sua história com o instrumento?
Escolhi a bateria, pois desde criança gostava de ver os bateristas tocando! Achava o instrumento mais bonito e divertido que conhecia. Sempre quis tocar, porém demorei a fazer aula por não ter a aparelhagem. Fui fazer apenas aos 16 anos. Mas antes disso, meu irmão me deu baquetas que eu ficava batucando na perna e por todo lugar, gostava de tentar fazer as baterias das músicas ali na perna mesmo. Depois de quatro anos de aulas sérias, gostei bastante e fui ser baterista de algumas bandas!

Quais são suas inspirações na área?
Meu baterista favorito é o Dave Abbruzzese, que já foi da banda Pearl Jam. Além dele, gosto muito do Dominic Howard do Muse por ele representar meu estilo de baterista, uma vez que combina muito com o rock alternativo, por ter viradas criativas, grooves diferentes e inovação, tudo como eu gosto de fazer. O terceiro que posso falar é o Dave Grohl! Nirvana foi a primeira banda que eu comecei a tocar, então é uma grande inspiração. Agora, ultimamente quem me chama a atenção, é o baterista do Arctic Monkeys, Matthew Helders, por inovar e por tocar o meu estilo, o indie rock.


No processo de composição de uma melodia como o baterista trabalha? Em particular, como você atua?
No processo de composição, normalmente a bateria é uma das últimas coisas a ser pensada. Você pega primeiro a guitarra e a voz e, por cima disso, faz um baixo. É importante que a bateria e o baixo estejam muito ligados, muito unidos. Meus companheiros de música me dão a música e vou pensando. O que vem à cabeça eu toco e vou moldando posteriormente. Ao decorrer do dia, eu vou tendo ideias de batidas, lembro de referências, viradas e penso no que parece combinar com a música que quase já existe. Penso a batida, o groove e depois passo para o instrumento. Não tem muito uma receita de bolo, as coisas vêm e quanto mais você faz esse exercício, mais detalhes chegam para que você aprimore a canção. 


Você tem algum tipo de ritual para tocar, vai de show para show? Como funciona a preparação? 
Eu não tenho muito um ritual para tocar, gosto de dar uma aquecida para os músculos responderem às ações que você estou fazendo e para acertar direitinho os tambores. Já fiz até flexão para aquecer antes dos shows (risos). É bom alongar também! 

Quem não conhece muito de música, às vezes desvaloriza a bateria. Qual diferencial ela traz para as canções?
A bateria é a base da música. Quando eu ouço alguma coisa, eu percebo bastante a bateria. Não gosto de bateria muito simples, porque acho que a canção fica sem graça. A bateria tem o papel de deixar a música mais elaborada, mais criativa, agradável, de dar uma dinâmica melhor ao som. Ela é o que conduz, o tempo é o baterista que coordena, é a estrutura da música e aquilo que você sente mais. Você sente a batida e a condução.   


Para conferir a entrevista com outros baterista da cidade, veja nossa matéria exclusiva! É só clicar AQUI. Vem que tá lindo! 

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade