Entrar
Clique aqui para entrar

Alakarte integra grupo iFood - Zine Cultural

Blog

Alakarte integra grupo iFood

Por: Natália Andrade e Alexandre Silveira | Fotos por Anderson Ferreira

Na última semana o Zine Cultural recebeu uma visita super especial de três jovens empresários! Carlos Henrique Spineli, Wilson Nogueira e Rogério Maciel são os fundadores do Alakarte, a famosa (e querida) praça de alimentação online, que sempre salva a nossa vida quando bate aquela vontade de comer alguma coisa gostosa sem sair de casa! Em um bate-papo com essa estagiária que vos fala e com Alexandre Silveira, eles contaram todos os detalhes da criação da empresa e as novidades do futuro, já que agora o Alakarte faz parte do grupo iFood, que está presente em 15 estados brasileiros. Com 220 mil pedidos entregues, mais de 30 mil pessoas cadastradas, uma média de 12 mil pedidos mensais e uma história bem curiosa, confira a entrevista abaixo:
 
 
O que levou a criação do Alakarte? Como tudo começou  e se tornou o que é atualmente?
Tudo começou na informalidade, o Alakarte nasceu de uma conversa de bar! Costumávamos nos reunir toda sexta, ainda na época do Ensino Médio, onde a ideia do projeto "JF Delivery" - um site com os cardápios dos estabelecimentos - começou a surgir, um esboço do que viria a ser o Alakarte. Não tínhamos a visão de que podíamos fazer um negócio que pudesse crescer e até sair da cidade. Isso tudo aconteceu por volta do ano 2000; chegamos a criar logomarca, queríamos criar a empresa, mas não foi para frente porque a gente ainda era muito novo, faltava conhecimento e maturidade. Alguns anos mais tarde, depois que todo mundo se formou na Faculdade (todos são da área de informática), começamos a desenvolver o negócio. Até o lançamento oficial do Alakarte, trabalhamos cerca de um ano na criação e usabilidade da plataforma, até o momento que sentimos confiança para colocá-lo no ar.

 
O Alakarte traz no próprio slogan que é uma praça de alimentação na internet. Como é o movimento de estabelecimentos e consumidores nessa praça?
O legal do Alakarte é que conseguimos traçar um perfil de consumo do juiz-forano. Atualmente somos o maior delivery da cidade e, com isso, conseguimos saber o que os moradores da cidade preferem: os campeões são hambúrguer e comida árabe, seguidos por pizza e comida japonesa, são esses nossos maiores números de pedidos. E, além disso, o juiz-forano gosta mais de pedir comida em casa no domingo, dia de maior  volume de acesso, recebemos uma média de 500 pedidos das 19h às 22h. Os pedidos vão aumentando progressivamente ao longo da semana. Agora, chover... aí é recorde de pedidos! Mais de 70% do público-alvo são jovens entre 18 e 35 anos. Atualmente, temos uma freqüência muito grande nos bairros mais centrais da cidade e, agora, pretendemos expandir para outras regiões. Em relação aos restaurantes, estamos constantemente em busca de novidades: lugares novos, produtos diferentes e mais variedade. Também elaboramos regularmente promoções especiais para os clientes do Alakarte. 
 
 
Como vocês percebem a mudança de mercado do momento de lançamento do Alakarte até os dias de hoje? 
O que mudou de cinco anos pra cá é que agora o Alakarte está consolidado e as pessoas sabem que o delivery pela internet realmente funciona! Conquistamos a confiança nas duas pontas: estabelecimentos e usuários. No começo foi um pouco complicado, as pessoas tinham receio até mesmo do serviço não funcionar.  Nossa maior motivação foram os clientes que acreditaram e toparam a idéia logo de cara: "A Tal da Esfiha", "Picanha, Pimenta & Pinga", "Digão Lanches", "Disque Pizza e Cia" e "Garotão Lanches". Conforme fomos crescendo e aumentando nossa visibilidade, aumentamos nossa base de usuários e, conseqüentemente,   o no número de pedidos. Com esse evolução gradual foi possível começar a fazer da plataforma uma referência para o nosso mercado. Hoje os empresários montam o estabelecimento e buscam o Alakarte, ao contrário de quando começamos que a gente tinha que procurar os estabelecimentos. O mais importante pra nós é que a cabeça do empresário também mudou, está apta as evoluções e quer usar nossa ferramenta. 
 
Como é a fidelização dos usuários do Alakarte?
 
Essa é uma das coisas mais legais! Os usuários do Alakarte se tornaram clientes do site, não apenas dos estabelecimentos. Por exemplo: se um usuário resolve fazer um pedido e o seu local preferido ainda não abriu, ele escolhe em nossa plataforma um novo lugar e experimenta novos pedidos.
 

Na ocasião: Danilo Martins, Alexandre Silveira, Natália Andrade e  Gildo Júnior
recebem os fundadores do Alakarte - Wilson Nogueira, Carlos Henrique Spineli e Rogério Maciel (ao centro)
 
Quais são os principais benefícios de pedir pelo Alakarte ao invés de pedir pelo telefone?
As vantagens em pedir pelo Alakarte são várias! Primeiro, você não perde seu tempo tentando encontrar o telefone do estabelecimento desocupado. Ainda mais num domingo ou dia chuvoso! Além disso, a chance do pedido sair com algum erro é bem menor (quase nula); o cardápio está todo na sua mão, você escolhe com calma, só precisa da internet para fazer o pedido (e dá pra fazer pelo aplicativo no celular), escolher forma de pagamento e pronto! Vale lembrar que sempre temos promoções exclusivas para surpreender o usuário.
A incorporação do Alakarte é parte estratégica do plano de expansão da maior plataforma de delivery da América do Sul, o grupo iFood (presente em 15 estados brasileiros). O que acontece a partir de agora?
O primeiro passo foi a migração total a plataforma tecnológica do iFood, mas, com a marca Alakarte até o final de 2015. Até lá vamos ampliando gradativamente a assinatura iFood aos nossos aplicativos e versão web. O Alakarte vai estar disponível no site, em formatos responsivos para acessar em qualquer smartphone, além dos aplicativos para iOS, Android e Windows Phone. O iFood é uma grande empresa, classificada como uma das 50 maiores startups da América Latina, e tem um processo muito semelhante ao nosso, desde a captação do restaurante até a entrega dos pedidos pros clientes. De agora em diante temos uma meta ousada, vamos triplicar o mercado do delivery de comida em Juiz de Fora. 
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade