Entrar
Clique aqui para entrar

5 mitos da música eletrônica - Zine Cultural

Blog

5 mitos da música eletrônica

Por: Tainá Voltas

Os próximos dias serão agitados para quem curte a música eletrônica! Juiz de Fora recebe no sábado (09/abril), uma das maiores festas desse cenário na região, com muito setlist diferenciado, estrutura pra lá de incrível e o que mais tiver direito: a Fresh! Logo em seguida, quem acompanha mesmo esse mundo vai poder presenciar o grande Tomorrowland Brasil, em São Paulo. O festival reúne, além do estilo musical, uma experiência de evento intensa, com três dias de duração e uma imersão completa dos participantes. 

Ou seja, não faltam motivos para que os que gostam de eletrônico começarem a comemorar! Aproveitando esse momento incrível, resolvemos perguntar para eles, os frequentadores dessas baladas e os que de fato apreciam a música, quais são os 5 mitos sobre o ritmo eletrônico que eles não aguentam mais ouvir. Dá uma olhada, será que você se identifica com algum? 
MITO 1: Eletrônico é sempre igual!
Um dos comentários mais insuportáveis de se ouvir de quem não gosta ou entende de música eletrônica, é o famoso "essas músicas são todas iguais". Não, elas não são iguais e existem inúmeros gêneros que as diferenciam. Eu, por exemplo, gosto de todos os estilos de uma forma geral, mas prefiro uma pegada mais underground, como é o caso do Deep e Tech House. Mas já fui em festivais como o Ultra, onde o estilo predominante era um eletrônico mais comercial, puxado pro pop e curti demais. (Larissa Moraes)
MITO 2: Balada eletrônica é sinônimo de drogas.
Acredito que o maior mito referente ao mundo da música eletrônica, é a vinculação do gênero às drogas. Não importa se você é frequentador de balada eletrônica, apreciador do ritmo ou DJ, todo mundo que está de fora já te adequa ao estereótipo de grande consumidor de todas as drogas do mercado. Falar que foi a uma festa rave, ao ouvido de muitos, soa como uma grande confissão de seu vício pelo consumo de LSDs, MDs, e o que mais vier em mente. E a realidade é tão distante disso... Tal como a escolha do seu ritmo preferido, usar ou não droga vai ser uma opção de cada um. O único vício que eu, como outros tantos admiradores da música, tenho é pela batida, que alucina mais do que qualquer droga, e só faz bem! (Eduardo Valle)

MITO 3: Em festa de eletrônico, a maioria das pessoas são "posers" 

Muita gente que não conhece e não costuma frequentar festas eletrônicas tem a noção de que as pessoas que estão ali fingem ser fãs do ritmo, apenas para estar na moda, que vão exclusivamente com esse objetivo, mesmo sem gostar daquele estilo musical.  Porém, essa visão é dada por quem tem certo tipo de pré-conceito com o ritmo. Não dá pra generalizar. É claro que neste meio, assim como qualquer outro similar, existem pessoas dispostas a aproveitar do momento, pois é uma festa, é um ambiente propício àqueles que querem se popularizar às custas daquela ocasião. Contudo, como amante da música e festa eletrônica, posso afirmar que a maioria das pessoas que frequentam este ambiente realmente está ali por curtir demais. (Higor Fatigati) 

MITO 4: Não dá para dançar com música eletrônica!
Muita gente acha que esse tipo de música não é própria para e nem dá para dançar. Dizem que é só ficar parado mexendo a cabeça. Mas não! Não é como funk e samba, com passinhos e tudo mais, mesmo assim dá para dançar sim! É só entrar nas vibes das músicas e batidas! (Tamiris Fazza)

MITO 5: A música eletrônica não tem letra é só "tuntz tuntz".

Um mito que me irrita muito é aquele em que as pessoas dizem que eletrônico não tem letra. Se você analisar alguns dos DJs mais famosos, como Martin Garrix, Calvin Harris, Avicci, David Guetta e Tiësto, muitas músicas deles vão ter letra. Por exemplo, a "Blame" do Calvin Harris e John Newman, "The Nights" do Avicci, que tem muito mais composição que muita música por aí. É claro que têm alguns DJs que preferem só a batida, mas não são todos, a gente não pode generalizar! (Bruno Ribeiro)

Imagem retirada da internet
E aí, se identificou com algum dos mitos? É fã de eletrônico e também não aguenta mais ouvir coisas do tipo? Conta pra gente nos comentários e acresente tópicos nessa lista. O que importa mesmom, é que a música é universal - seja ela tocada em qual ritmo for ;) #ZineEletro #ZineHouse
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade