Entrar
Clique aqui para entrar

Harmonização com Cervejas Artesanais! - Zine Cultural

Blog

Harmonização com Cervejas Artesanais!

Por: Tainá Voltas

Uma das iguarias mais amadas pelos brasileiros, quiçá por todo o mundo, está cada vez mais em foco! Ela se apresenta em diversas formas, mas a que vem chamando cada vez mais atenção é a produzida artesanalmente. Já sabe do que estamos falando? Claro, das queridinhas das rodas de bares entre amigos e famílias: as cervejas artesanais!
 

 

O Zine bateu um papo com uma especialista no assunto, responsável pelo recente documentário "Além do Malte", a Mari Pena! Descobrimos o que de fato configura uma cerveja, como artesanal e várias dicas de harmonização para você que é fã do negócio. Então se liga, e vem se deliciar! 

 

 

ZINE CULTURAL - O que de fato faz uma cerveja ser artesanal?


MARI PENA - São duas coisas basicamente: o tamanho da produção e a qualidade dos materiais usados, da matéria utilizada para fazer essas cervejas! As cervejas artesanais, geralmente, são produzidas com materiais de muita qualidade, como por exemplo, o lúpulo. São usados produtos importados, malte de alta qualidade, água e leveduras selecionadas. Esses são os 4 principais ingredientes deste tipo de cerveja. É muito difícil vermos uma cerveja artesanal que tenha milho, arroz, ou cereais não maltados, o que a faz ser diferente das cervejas industriais. Como essas últimas são feitas em larga escala, a produção é muito mais barata e ela tem esses outros cereais não maltados em sua produção, o que a faz de menor qualidade. A outra coisa que caracteriza uma cereja como artesanal é o tamanho da produção. Uma cerveja artesanal é feita numa produção menor e tem um cervejeiro acompanhando todo o processo. Fazer uma cerveja não é tão rápido e nem tão fácil, dura em média umas 7 horas . Inclusive, existe uma polêmica que questiona se as cervejas que já são produzidas numa quantidade maior, como a da Bohemia e Teresópolis, ainda são artesanais ou se elas são especiais, mas aí já é uma polêmica a parte. 
 

Mari Pena durante a produção de seu documentário: Além do Malte

 

ZINE CULTURAL - Quais são os tipos existentes e mais conhecidos?

 

MARI PENA - Hoje, nós temos mais de 120 estilos de cervejas no mundo, que estão cadastradas no BJCP, a bíblia cervejeira. Este BJCP funciona como guia para concursos e  descreve quais são as características de cada tipo de cerveja. Os mais conhecidos e consumidos em JF são:
 

  • Pílsen, que é a mais parecida com a cerveja comercial. Temos também a Stout, que é uma cerveja bem escura,uma ALE, que puxa para o lado do café e do chocolate.

 

  • Outra, é a IPA, uma bem mais amarga.  A Indian Pale Ale, tem alto índice de lúpulo, o que a faz ser bem mais amarga e encorpada. Falam até que é uma cerveja é pra quem está mais acostumado com cervejas artesanais, porque talvez esse amargor assuste um pouco.

 

  • E a RED, que como o nome diz é mais avermelhada! É uma ALE também e puxa para esse lado das notas de caramelo, pão, cereal e é bem gostosa. 
     

Imagem retirada da Internet

 

ZINE CULTURAL - Por que vc acha que elas estão tão na moda atualmente?

 

MARI PENA - A cerveja artesanal existe não é de hoje. A bebida tem mais de 10 mil anos de história. Mas, ultimamente a gente vê que as pessoas conseguiram ter um poder aquisitivo um pouco maior, o que as fez ter um acesso a produtos de maior qualidade. Existe também a onda da gourmetização! As pessoas podem experimentar coisas diferentes e fazer combinações diferentes. Tudo isso impulsionou o crescimento da cerveja artesanal aqui no Brasil, porque nos EUA já existe esse avanço das cervejarias artesanais há mais de 20 anos. Aqui em JF  produzimos cervejas desde 1861, a nossa história cervejeira é vanguardista. Temos uma igreja que produz cerveja, a única fora da Europa, que tem mais de 120 anos. Acredito que a gente vive a cerveja há mais tempo e agora só estamos aproveitando esse momento em que está todo mundo entendendo e conhecendo mais a cerveja artesanal, para realmente fazer a cerveja virar um negócio forte na cidade e até um produto turístico!

 


                                                    Mari Pena durante a produção de seu documentário: Além do Malte
 
ZINE CULTURAL - Qual sua dica de cerveja e harmonização?
 

 MARI PENA - Harmonização com cerveja é excepcional, vamos lá!
 

  • Queijo gorgonzola com Schwarzbier. Essa é uma cerveja lager, escura e combina muito bem com essa harmonização.  Você come primeiro o queijo e depois a bebe cerveja, faz tipo uma pastinha na boca e o sabor é incrível. 
 
  • IPA com hambúrguer, principalmente aqueles que tenham mais queijo. Como a IPA é muito amarga, ela faz uma harmonização por constate, cortando a gordura do hambúrguer. Então realmente fica muito bom!
 
  • A terceira harmonização é mais clássica, mas eu também amo!  Stout com chocolate! Principalmente uma barra de chocolate amargo ou um brownie. Esta é uma harmonização por semelhança, você pega o aroma mais achocolatado da cerveja e toma junto com a  iguaria, fica incrível! 

 

Imagem retirada da Internet. Endereço:https://goo.gl/vxRvmR 

 

Agora você sabe direitinho os detalhes dessas cervejas tão amadas! Faz uma das harmonizações no fim de semana e aproveita as dicas ;) Para conferir mais sobre o documentário "Além do Malte", da Mari Pena, é só clicar AQUI. Delicie-se ;) 

E vale sempre lembrar: Se beber, não dirija!

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade