Entrar
Clique aqui para entrar

Um farol de imagens e sons - Zine Cultural

Blog

Um farol de imagens e sons

Por:

Por Joice Rodrigues de Lima *
A Afluxo Teatro e Pesquisa (JF) trouxe ao festival através do "Estranho farol dos cacos" reflexões sobre a tensão existente entre aquilo que é conhecido e o ainda não visto, em um cenário permeado por memórias e possibilidades de imagens, com a direção cuidadosa de Renata Rodrigues. 
O texto, escrito por Felipe Moratori, que também atua no espetáculo ao lado de Carú Rezende e Licya Benatti, ambienta-se à beira do mar, em uma vila de pescadores, e desenrola-se nos diálogos poéticos entre Santiago, um menino cego, e Cecília, entrecortados pelas considerações da Velha da Areia.
Esteticamente delicada, a encenação toma a palavra poética como foco, em um ambiente alternado entre realidades, memórias e imaginação, com a presente musicalidade formada pela voz dos atores justaposta à sonoplastia. O conjunto de elementos remete o espectador quase a um estado contemplativo, com a criação de imagens mentais que se sobrepõem à visualidade da cena.
O grupo, em sua pesquisa, sugere reflexões pertinentes aos modos de criação teatral atuais. Primeiro, por assumir um processo colaborativo, onde a criação acontece com a interferência de todos os envolvidos, ainda que suas funções se mantenham definidas. Essa escolha determina a investigação de novas dinâmicas para o desenvolvimento do processo de criação no teatro, deslocando-os de qualquer zona de conforto e refletindo um trabalho em que todos imprimem suas contribuições.
Fotos por: Rodrigo Souza
Ao mesmo tempo, eles propõem o desafio de trazer a palavra poética para a cena, o que implica em traçar e entender caminhos entre essa intersecção de linguagens. Nesse ponto encontramos o entrave do espetáculo. Ao mesmo tempo em que a palavra sobreposta à encenação remete a imagens e memórias na percepção do espectador, em certo aspecto, parece faltar a concretização deste texto em cena. Esse fato sugere reflexões significativas sobre aquilo que existe entre o texto poético e a cena teatral, e como os atores, dentro de suas potências expressivas - evidentes no espetáculo - concebem o caminho entre esses dois pontos. Um vasto percurso a ser investigado.
O espetáculo foi apresentado no dia 4 de setembro, às 19h, no Diversão & Arte.
* Joice Rodrigues de Lima é mestre em Artes Cênicas pela Unicamp, atriz, professora e produtora teatral
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade