Entrar
Clique aqui para entrar

Morando Sozinha - Zine Cultural

Blog

Morando Sozinha

Por: Talita Scoralick

A juiz-forana Franciele Guarnieri sempre acompanhou blogs, mas não imaginava que o seu pudesse chegar tão longe. Ela saiu da casa dos pais e começou a relatar os desafios de uma vida adulta no Morando Sozinha e rapidamente conquistou mais de 350 mil seguidores no Facebook e 68 mil inscritos no YouTube. Em entrevista ao Zine, ela contou como tudo começou e seus próximos passos, incluindo o primeiro livro, que já está em produção.
Quando você criou o Morando Sozinha?
Eu criei o Morando Sozinha em janeiro de 2012 e foi tão despretensioso, que quando vejo no que ele se tornou mal consigo acreditar. Na época eu tinha acabado de sair da casa dos meus pais para dividir apartamento com mais três amigas. E foi ai que surgiu a ideia de criar um blog, mas com uma temática diferente. Eu já era leitora de muitos outros blogs, mas nunca pensei que eu poderia ter o meu. Porém se eu fizesse algo, queria fazer diferente. E foi o que eu fiz. Criei o Morando Sozinha, pois sabia que muitas outras garotas estavam passando pelo mesmo momento que eu e que de alguma forma poderia ajudar compartilhando minhas experiências a respeito dessa fase, onde tudo é novidade.
E quando você percebeu que a brincadeira estava se tornando séria?
Quando as marcas começaram a me procurar. No começo foi difícil de entender que o Morando Sozinha tinha crescido e que começou a ter uma visibilidade grande. E sem falar que eu nem sabia que blog poderia ser um negócio e dar dinheiro. Quando grandes marcas e agências começaram a me fazer propostas de anúncios, foi quando eu comecei a perceber que aquele projeto despretensioso era de alguma forma especial, e que eu poderia investir mais nele. Foi ai que eu comecei a investir no layout e também pensar em melhorar os conteúdos. Logo o blog também passou a ser uma empresa, emitir nota fiscal e hoje eu tenho até uma funcionária que me ajuda a gerenciar minha caixa de e-mail, que é bem movimentada. Hoje eu levanto todos os dias sabendo que vou fazer o que eu amo. E acho meu trabalho incrível! Tenho flexibilidade no meu horário por trabalhar em casa, mas atualmente posso dizer que trabalho muito mais horas por dia do que quando eu trabalhava como desenhista numa empresa de engenharia. Mas sabe que isso não me cansa?
O que mais te encantou nessa atividade?
Eu acho que no começo tudo me encantou. E a forma que o blog cresceu em tão pouco tempo, foi muito surpreendente. Eu me lembro de logo no início comemorar quando a página completou 90 curtidas. Hoje esse número cresceu e foi para mais de 350 mil. E até hoje isso me encanta, de saber que tantas pessoas gostam do meu trabalho. Ah, e outra coisa divertida é quando o online passa para o offline. E ai em todo lugar que você vai você encontra meninas que te reconhecem, abrem um sorriso enorme, te abraçam e falam: "Não acredito que você é a menina do blog!".
E aí você foi chamada para escrever um livro. Como foi isso?!
Olha, simplesmente me deixou sem palavras. Apesar de cursar faculdade de engenharia, eu sempre amei escrever e a ideia de publicar um livro não era tão distante. Muitos amigos me perguntavam sobre isso e eu sempre respondia: "Quem sabe um dia...". Até que no final do ano passado eu recebi o convite da Editora Belas Letras para publicar. Eu fiquei em choque e mais ainda depois de descobrir que eles eram uma super editora. Hoje com 21 anos, sou a autora mais jovem da Editora, que honra! Eu ainda estou mantendo o tema em segredo, pois será algo novo e reserva grandes surpresas. A previsão de lançamento é março de 2015.
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade