Entrar
Clique aqui para entrar

Não se levando a sério - Zine Cultural

Blog

Não se levando a sério

Por: Talita Scoralick

Maurício Meirelles adiciona humor em tudo. Transformando problemas em piada, o publicitário entrou para a comédia em 2007, quando começou a se arriscar no stand up. Dalí por diante, participou de vários grupos como o Comédia ao Vivo, Confraria da Comédia, foi roteirista do Legendários, até integrar a equipe de repórteres do CQC.
Rodando o Brasil com o solo de comédia “Não Leve a Sério”, o humorista chega à Juiz de Fora nesta sexta (21) e conta ao Zine sobre suas inspirações, carreira e sonhos. 
Sendo um profissional multitarefa, como você concilia o viés do jornalismo, da publicidade, do entretenimento e do stand up na sua carreira?
Acho que tudo converge pra mesma linguagem quando a premissa principal é a comédia. Na verdade eu avalio da seguinte maneira: onde e em quais ferramentas eu consigo colocar irreverência, acidez e humor? Já vi que é possível em teatro, filme, publicidade, música...Conforme as ferramentas vão aparecendo, vou tentando. 
Quem ou quais são suas inspirações (na música, comédia, séries de TV ou livros) atualmente?
A internet trouxe um mundo de inspiraçãoo pra mim. Através do youtube dá pra descobrir um comediante norueguês fascinante, ao mesmo tempo que descubro um vídeo engraçadíssimo de um cachorro caindo. Nessas buscas encontrei 3 caras que são minha referencia de stand up: Louis CK, Doug Stanhope e Bill Burr. E, pra mim, nada é mais engraçado do que YLVIS, um talk show da Noruega que faz clipes musicais incríveis, de onde certamente eu beberei da fonte em breve.

Um dos momentos mais esperados do seu show é o facebullying, uma forma de mostrar que as pessoas não precisam se levar tão a sério. E você? Quando se leva mais a sério e em quais momentos mais sai dele?
Dificilmente eu me levo a sério na minha profissão. Acho que isso acontece mais na minha vida pessoal, com a minha família, minha esposa ou coisas do tipo. Mas eu tento sempre avaliar tudo como uma grande piada mesmo. O problema só deixa de ser problema quando você começa a fazer piada e rir sobre ele.
O CQC, com certeza, foi um grande passo na sua carreira, além de várias conquistas ao longo desses anos. Quais são seus sonhos e planos a serem conquistados nos próximos?
Adoraria ter um programa de TV próprio, mas acho que isso anda mais difícil atualmente pois tenho muito o que aprender ainda. Por enquanto meu sonho ainda é lotar teatros pelo Brasil, cada ano com um show diferente. Essa é a minha paixão e tem dado bastante certo.
O espetáculo "Não leve a sério" abre o projeto de Comedy Club do German, nesta sexta (21), às 21h. Confira mais informações clicando aqui.
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade