Entrar
Clique aqui para entrar

Ô Jah Jah Me Leve - Zine Cultural

Blog

Ô Jah Jah Me Leve

Por: Natália Andrade

Com uma energia singular nos palcos e uma vibe diferenciada nas músicas, os cariocas do Ponto de Equilíbrio conquistaram os amantes do reggae. Na estrada desde 1999, são considerados ícones do ritmo no Brasil e, ao longo da carreira, sempre trouxeram novidades para sua música. Agora, em turnê com o novo disco "Essa é a nossa música", o grupo se prepara para mostrar novas facetas dos músicos que o público já conhece. E, é claro, que JF não fica de fora dessa tour de lançamento. Em um bate-papo com o talentoso (e super gente boa) Hélio Bentes, descobrimos detalhes desse disco e impressões sobre o cenário do reggae no país.
Quais bandas e artistas do reggae nacional são boas influências?
Nossos conterrâneos do Cidade Negra, que já estão na estrada há muitos anos, assim como Édison Gomes, Natiruts, Sine Calmon entre outros. Também existem aquelas bandas que não se auto intitulam reggae, mas que ao meu ver tocam o ritmo, tipo Gilberto Gil , Skank e Paralamas do Sucesso. São bandas que vieram antes de nós, nos inspiraram e acreditamos que sejam boas influências.

O que o novo CD "Essa é a nossa música", lançado recentemente, traz como diferencial?
A evolução, a levada mais moderna. Digamos que está mais World Music: esse pra mim é o termo que mais se encaixa . Porque nele, é claro, ainda há o reggae mais clássico de raiz, mas também tem músicas com pitada de Rap e R&B, MPB e também o reggae contemporâneo, que se faz hoje na Jamaica, Europa, Estados Unidos e tem se estabelecido com mais força. Chegou na América do Sul nos últimos 4 anos!
O novo disco da banda tem um grande time de participações especiais. Como é o relacionamento de vocês com cada um desses artistas?
Sim, temos a participação de Alexandre Carlo, Ivete Sangalo, Emicida, Gabriel O Pensador, Oriente e Alborosie. A relação é muito boa com todos eles, é claro que com alguns temos mais proximidade. Com o Alborosie que ainda não tivemos contato real, por que como ele mora fora e está sempre viajando, fica mais difícil. Porém estamos preparando uma surpresa para o nosso público e que irá viabilizar o nosso encontro com esse artista internacional! As participações ficaram lindas, vale a pena conferir!

O que Juiz de Fora representa na carreira da banda?
Representa um público fiel! Todas as vezes que fomos a JF foram muito lindas. O público ama o Ponto, canta as músicas "de cabo a rabo". Isso nunca mudou, é incrível!
E o que os fãs podem esperar desse show?
Esperamos o melhor show que já fizemos até então. Esse novo show está muito especial, ensaiamos muito para ele e há muito tempo não lançávamos um álbum de inéditas. Estamos radiantes, por isso vai ser puro Fayah (fogo)!

Último show do Ponto de Equilíbrio em JF (Junho de 2015)
Depois desse bate-papo com o Hélio, não dá pra ficar de fora dessa, né? Se você ainda não tá por dentro do show, acesse nossa agenda e saiba todos os detalhes! Eu, você e o Ponto de Equilíbrio nos encontramos nessa sexta (29), no Cultural Bar!
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade