Entrar
Clique aqui para entrar

5 escritoras de Juiz de Fora que você precisa ler - Zine Cultural

Blog

5 escritoras de Juiz de Fora que você precisa ler

Por: Rívia Petermann

DIA INTERNACIONAL DA MULHER ZINE CULTURAL 💪

 

Como DITO na primeira publicação Zine Cultural no Dia Internacional da Mulher, todos os conteúdos da data serão voltados para elas, sobre elas e/ou que deem visibilidade à elas. Na literatura, o espaço de fala que atuação feminina ocupa é cada vez mais indispensável, em principalmente pela relevância do que é produzido para dar voz e identidade. Confira neste #BlogZine 5 escritoras de Juiz de Fora que você precisa ler para dar aquele incentivo na produção local. Afinal, sororidade, a gente vê por aqui! 

 

 

Escritoras de Juiz de Fora que você precisa ler

Daniela Arbex


Repórter especial do jornal Tribuna de Minas, a jornalista e escritora Daniela Arbex, de 45 anos, é autora de três livros. O best-seller Holocausto Brasileiro (2013), divisor de águas de sua carreira, conta a história até então obscura do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena, no qual 60 mil pessoas morreram e tiveram suas histórias esquecidas por gerações. A publicação causou um grande impacto social, com milhares de cópias vendidas no Brasil e exterior. Posteriormente, ganhou adaptação de um documentário pela HBO, além de ser premiado como Livro-Reportagem do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (2013) e segundo melhor Livro-Reportagem no prêmio Jabuti (2014).

 


Foto: Fernando Priamo

 

Em 2015, lançou o livro Cova 312. Nele, conta a real história por trás da morte de um militante político brasileiro. Torturado pelas Forças Armadas, teve seu suicídio forjado e seu corpo dado como desaparecido. Em uma reportagem investigativa, Daniela muda um capítulo da história do Brasil com revelações surpreendentes. É vencedor do Prêmio Jabuti 2016 – Melhor livro de Reportagem.
 

Já em 2017, publicou o livro Todo dia a mesma noite - a história não contada da Boate Kiss. A jornalista narra de forma tocante os acontecimentos que chocaram o Brasil após o acidente na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em 2013.  No total, 242 pessoas morreram e mais de 600 ficaram feridas, em sua maioria jovens. Sob uma nova perspectiva, os fatos são esclarecidos com toda a sensibilidade própria do jornalismo literário. 

 

 

Vanda Ferreira

 

Madu Costa diz no prefácio do livro que o mesmo passeia pelos "sentimentos femininos de existir". Lançado em 2018, "Sentimentos" é o livro de poesias Vanda Ferreira, professora e escritora, nascida e criada na comunidade de São Benedito, em Juiz de Fora. Dedicada às mulheres do século XXI, a publicação da editora Paratexto aborda temas sensíveis que vão da alegria à tristeza, da paixão ao amor, entre outros. Também é autora do livro  infanto-juvenil “O julgamento de João Jiló”.

 



 

"Mulher linda, guerreira, faceira, empoderada
Comprometida com as causas sociais
Esta é a chamada feminista e tantos outros nomes mais
As feministas são mal ‘vistas’!
Mas o feminismo não assassina por amor, elas amam as conquistas"
Vanda Ferreira

 

Ana Paula Torquato


A juiz-forana Ana Paula Torquato começou seu caminho profissional com a formação em Administração de Empresas, até chegar à pós-graduação em Gestão de Pessoas e o Bacharelado em Ciências Humanas, com direcionamento para a Filosofia. Esse trajeto nos faz compreender sua criação literária, com dois livros publicados até então.

 

 

"Se unem, mas nem sempre se sentem" (2017), comraízes no Poesia e no Realismo Fantástico, disserta majoritariamente sobre casais, de todos os gêneros, idades e personalidades.  Com histórias reais, fala sobre as relações perante um ao outro. 

Em "O Ter e o Ser", poético e com base filosófica, a autora discorre sobre as permissões de sentimentos e entendimentos do ser que são subjetivos a cada pessoa. 

 

Laura Conceição e Duda Masieiro


Laura Conceição e Duda Masiero traçaram seus caminhos dos palcos para o livro "Empatheia". Integrantes do Coletivo Duas, Laura Conceição, de 22 anos, é jornalista, publicitária, e conhecida pela sua atuação no cenário Hip Hop e Duda, de 18 anos, cursa Letras. Em uma união baseada na sororidade, o livro foi produzido de maneira independente, como um forma de resistência e empoderamento aos excluídos. Além de Empatheia, lançaram também o zine "Poesia de Duas". 

 


Foto: Olavo Prazeres

 

"Vocês prometem não tirar direito
Mas se enchem do conceito
De que feto é gente
E que preservam a vida
Mas exclamam que bandido bom é bandido morto
Fazem do verão
inverno, inferno, e
Querem intervenção
Com o nosso sangue"
Pancadas de Ódio, em Empatheia | Duda Masiero

 

“Será que eles tão achando
Que a gente tá gastando
o dinheiro que
é do nosso patrão?
Mas na verdade eu não
Tenho nem patrão
Pois tô desempregada
E poesia falada não tem remuneração”

O patrão nosso de cada dia, em Empatheia | Laura Conceição

 

LEIA MAIS SOBRE O DIA INTERNACIONAL DA MULHER ZINE CULTURAL 💪

 

16 PROJETOS MUSICAIS FEITOS POR MULHERES EM JF
7 PROGRAMAÇÕES PARA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER EM JF
 

 

 


 

Zine Imóveis

// Imóveis em destaque!
Publicidade