Entrar
Clique aqui para entrar

Um som gostoso de ouvir - Zine Cultural

Blog

Um som gostoso de ouvir

Por: Natália Andrade

Intitulado "Guido", o primeiro disco de Guido Del' Duca apresenta uma nova fase do cantor. Com um trabalho mais maduro, o CD, composto de 10 músicas, foi produzido com o apoio de um projeto de financiamento coletivo. O show de lançamento rolou no CCBM, na última sexta (30), com um clima bem intimista. Como o público era formado em sua maioria por amigos e familiares, dava pra ver que o cantor estava mais do que à vontade no palco. Durante os intervalos das músicas, Guido conversou com as pessoas e contou algumas histórias sobre a composição das canções. O ponto alto do show foi a participação de Marte MC, Kadu Mauad e os meninos do Instituto Dom Orione na esperada apresentação ao vivo de "A Tal da Beleza".


Foto: Marcelo Riceputi

Se me permitem compartilhar uma experiência pessoal, em um bate-papo com Guido no ano passado, logo depois do lançamento de seu EP, ouvi uma frase que ficou na minha cabeça! O artista disse que se inspirava em um cantor famoso (alô, Tiago Iorc), pelo fato dele conseguir manter o público pra cima durante um show inteiro de voz e violão. Hoje, depois de ter assistido ao show de lançamento do disco, tenho certeza que Guido pode se colocar no mesmo patamar do Tiago, porque não teve uma pessoa que desgrudou os olhos do palco durante sua apresentação (praticamente inteira) de voz e violão.


Foto: Janaína Oliveira

Quais foram os maiores aprendizados ao longo da sua carreira que influenciaram na produção desse disco?
Os maiores aprendizados foram perceber que realmente é muito difícil conseguir produzir um trabalho independente e inovador que seja aceito pelo público. Mas realmente vale a pena tentar. Tomei a decisão de realizar esse projeto e me sinto realizado por saber que me dediquei ao máximo, em todos os sentidos, e dei o melhor de mim.


Há pouco mais de dois meses, você lançou o clipe da canção "A Tal da Beleza", que teve mais de 130 mil visualizações em sua página. Como você avalia essa repercussão?
Acho que pela música tratar de um tema universal - a beleza interior que todos temos e que só nós podemos fazê-la a(s)cender – fez com que qualquer pessoa pudesse se sentir conectada com a mensagem. A mistura de ritmos também pode ter sido um fator que tenha feito muita gente gostar da canção. Eu mesmo não saberia dizer em qual “estilo musical” ela se enquadra. E tem também o fato de ter crianças fofas dançando e cantando no clipe. Na verdade, acho que foi por isso que as pessoas gostaram tanto, é um clipe divertido de ver. Acho que essa mistura de fatores fez as pessoas se sentirem bem ao assistir o clipe e terem vontade de compartilhar o vídeo e espalhar esse sentimento.


Como foi o desenvolvimento da campanha de financiamento coletivo para o CD?
Depois de por alguns anos não conseguir financiar o projeto através de leis de incentivo, resolvi pedir ajuda pras pessoas que me acompanham e acreditam no meu trabalho para realizar esse novo projeto. A boa repercussão do EP “Homem Banda”, lançado no ano passado, me incentivou a tentar. Quando iniciei a campanha, fui logo mandando mensagem pras pessoas que compraram o EP pra falar do projeto e durante o processo tive várias surpresas, recebendo apoios generosos de gente que eu nem imaginava que acreditava tanto no meu trabalho. Foi um processo bem difícil, como quase tudo na produção desse CD. Muitas mensagens enviadas (enviei mensagens também pra quase todo mundo que comentou ou compartilhou o clipe “A Tal da Beleza), mas muito gratificante, por envolver mais de 100 pessoas e ver que tem tanta gente bacana acreditando no meu trabalho.


Quais são os principais diferenciais desse novo trabalho?
O principal diferencial desse trabalho é que eu me sinto mais maduro e as canções também amadureceram junto comigo. Apesar de ter algumas músicas que eu fiz há vários anos, elas têm uma roupagem totalmente nova e eu decidi gravar elas no CD justamente por achar que eram boas canções. É um trabalho bem diferente do EP, porque lá eu tinha focado na questão do "Homem Banda" e a maioria das composições eram recentes. Dessa vez eu consegui reunir várias canções que fazem sentido juntas, sejam elas mais antigas ou mais novas. Então nesse trabalho, a ordem das músicas foi bem pensada para contar uma história. Acho que dá pra perceber musicalmente que o disco foi feito com mais cuidado, mais tempo, preparação e tem mais elementos. Outro grande diferencial é o fato de surpreender pela simplicidade. Apesar de ter mais elementos, não tem nada extravagante. Tudo que as músicas pediam, eu coloquei. Então eu não mudaria nada no disco! Cada música tem um sentido, uma razão de ser e tá muito bem feita, com os instrumentos certos. Ou seja, tá um simples gostoso de ouvir. E além desses dois aspectos, tem outro diferencial que várias pessoas já me falaram: o meu som é bem diferente de outras coisas já feitas. 


Qual a importância desse CD para sua história como músico?
Esse é o trabalho mais importante da minha vida! Com 23 anos eu tô lançando meu primeiro CD e acho que já estava na hora. O EP foi o comecinho, mas esse é o começo de verdade! Agora estão surgindo mais oportunidades e acredito que esse disco pode abrir muitas portas. Ele também significa mais trabalho, com a produção de novos clipes e uma divulgação bem grande, por ser o primeiro disco. 


E que você pretende despertar nas pessoas com esse CD?
Minha intenção é despertar bons sentimentos nas pessoas! Tem músicas que têm mensagens importantes e eu acho que é um som necessário. Minha música pode não ser imprescindível, mas tem alguns aspectos bem válidos. Algumas canções como "A Tal da Beleza" e a "Olha Amigo" têm narrativas bem universais. E as outras composições contam histórias minhas, que podem servir como diversão, companhia ou ser apenas um som agradável.

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade