Entrar
Clique aqui para entrar

Moda em todas as esferas - Zine Cultural

Blog

Moda em todas as esferas

Por: Talita Scoralick

"A moda hoje está presente em tudo." É com essa ampla visão do mercado que Leonardo Mitidieri chega a Juiz de Fora, para participar do Meeting Business, nos dois próximos sábados, ministrando workshop sobre planejamento de compras e vendas.
Em entrevista ao Zine, o economista que é gerente de planejamento da Dress To e carrega no currículo participação no grupo S2 (Kenner, Cantão e Redley), totalizando 15 anos de experiência, fala sobre suas percepções do mercado, as transformações da moda nesse “mundo conectado” e a importância das marcas buscarem constante inovação.
Muita gente não tem noção, mas até chegar às lojas, uma coleção passa por vários processos. Conta um pouquinho dessas etapas que serão discutidas no Meeting?
Vamos conversar sobre o desenvolvimento das coleções mas enfocando na importância do planejamento através da informação. Temos muita gente empreendedora e talentosa no mercado de moda mas que tem dificuldade em lidar com os números. Faremos uma abordagem leve que respeita as particularidades de cada negócio. Iniciaremos com as premissas para um planejamento de vendas, os modelos estatísticos de previsão, conceito de classificação de produtos, mix de coleção. Em seguida abordaremos a montagem de um plano de compras com o conceito de “Open to buy” (mais usado no mercado de moda) e finalizaremos com análise de desempenho de produtos e análise financeira.
Por que esse encontro é importante para novos estilistas e empreendedores do ramo na cidade?
Na região da zona da Mata temos um grande pólo de confecções voltadas para as marcas de moda e o comércio em Juiz de Fora é referência para toda a região. O entendimento das dinâmicas do varejo de moda ajudará muito para o desenvolvimento e fortalecimento das empresas do setor que, com o mercado cada vez mais competitivo, a profissionalização é fundamental. Ainda temos muita carência na formação de profissionais para a área de moda no Brasil e iniciativas como da F.works e do Instituto Rio Moda, para citar dois exemplos, são muito importantes.
Como você vê o mercado da moda atualmente, entre suas tão variadas possibilidades e conceitos?
A moda hoje está presente em tudo. Deixou a muito tempo de ser associada à futilidade. Moda é atitude e expressão cultural. Inclusive o entendimento da cultura de cada região ajuda na formação dos planos de venda das empresas interessadas em expansão de suas marcas. Como exemplo, a dificuldade das marcas cariocas de moda em se estabelecer na região sul do país. O consumidor tem comportamento diferente conforme a região e cultura local, e isso interfere nos planejamentos das coleções. O mercado brasileiro passou por grande expansão nos últimos anos devido a oferta de pontos com o crescimento dos Shoppings. Mas agora passará por um período de estabilização e até mesmo retração. O crescimento na oferta ainda não se refletiu na redução dos custos de ocupação, e as marcas que se expandiram junto com os shoppings estão sentindo isso. Além disso a demora do governo em resolver a “guerra” tributária sobre o ICMS torna o ambiente instável e por isso hoje, no Brasil, temos poucas marcas de moda com capital aberto e ações na BOVESPA, o que é uma realidade a muitos anos nos países desenvolvidos.
E qual um caminho interessante para que as marcas sigam e possam se diferenciar em meio à esse mercado tão competitivo?
Inovar sempre. Seja através de melhor relação com os clientes (marketing) ou através de melhorias no produto (conceito) ou melhorias na produção (custos). O “mundo conectado” permite mais possibilidades que antigamente, mas também gera mais acesso e concorrência. Diariamente surgem marcas com produtos diferenciados vendendo pela internet, porque é fácil atingir o consumidor e com custo operacional baixo. Há uma pulverização muito grande em vários tipos de consumidor a ponto de sites vendendo até ioiô.
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade