Entrar
Clique aqui para entrar

14 lugares para andar de Bicicleta em Juiz de Fora! - Zine Cultural

Blog

Conheça 14 lugares para andar de bicicleta em Juiz de Fora, seja mountain bike ou speed

Por: Anderson Ferreira e Gildo Júnior

Você está pronto pro rolê? Confira com a gente algumas sugestões de onde andar de bicicleta em Juiz de Fora e região!

Reunimos algumas sugestões de ouro compartilhadas por ciclistas que praticam speed e/ou moutain baike para você tirar a magrela da garagem e se aventurar pelas trilhas ou pelo asfalto da região.

Veja a preferência de cada um no final deste conteúdo!
 

 

Descubra onde andar de bicicleta em Juiz de Fora

 

7 lugares para andar de moutain bike em Juiz de Fora 

 

1) Trilha da Pepsi - entre 20 e 35km


O ponto de encontro deste pedal geralmente é no Parque da Lajinha ou no posto do Salvaterra, que fica ao lado da entrada da trilha pela BR-040. O percurso permite algumas variações de rotas, e seu trajeto mais longo totaliza 35km até o topo do supermercado Carrefour, pela estrada União Indústria. Um rolê técnico, com muitas subidas e descidas (singletrack).

 

2) Aroeira - entre 15 e 30km
 

O ponto sugerido para começar este pedal é no Posto Graal, na BR-040, pertinho do Restaurante Curral. O percurso permite algumas variações de rotas e seu trajeto mais longo é de aproximadamente 30 km, de acordo com o ponto de partida. Um rolê técnico, com muitas subidas e descidas (singletrack).

 

3) Pedra Quadrada - entre 30 e 50km
 

O ponto de referência para este pedal é o condomínio Recanto dos Lagos, depois da faculdade Unipac. Um pedal com estradão e trilhas técnicas. Para quem planeja a saída pelo centro de Juiz de Fora, o percurso é de aproximadamente 50km.


4) Humaitá - entre 25 e 40km
 

O ponto de encontro deste pedal geralmente é na Via São Pedro, com fácil acesso à BR-040 pelos fundos do ExpoMinas, onde tem uma passarela aérea para atravessar a via e iniciar o pedal de aproximadamente 30km por um estradão que passa até ônibus.
 

5) Sarandira, Serra da Piedade e Mina - entre 65 e 80km
 

O ponto de partida é Avenida Rio Branco, próximo ao Carrefour. A Bagal Bikes é uma loja que serve como referência para o trajeto e para se obter mais para pesquisar mais detalhes deste passeio, que desce pelo estradão de Graminha. Perto do Mina tem um trecho pequeno mais técnico (singletrack). A distância aproximada é de 65km. 
 

6) Ibitipoca - entre 95 e 110km
 

Um pedal desafiador com início de Juiz de Fora. O Expominas é o ponto de partida para esta aventura, pelo estradão sentido a Torreões. Após cruzar a BR-267, é possível optar por permanecer na estrada de chão ou elevar o nível do desafio para trilhas técnicas. Os 95km abrangem apenas o pedal de ida, pois vale a pena se hospedar em uma pousada para descansar e curtir a serra.

 

7) Cachoeira do Arco Íris, Serra Negra e Santa Bárbara do Monte Verde - entre 35 e 45km


A recomendação para este pedal é sair da cidade de Lima Duarte, para encarar um percurso desafiador com uma bela cachoeira como recompensa. Um pedal de estradão, subida técnica, com pedras, e descida em areião. A volta contabiliza aproximadamente 40km. Para os brutos que quiserem sair de JF pedalando, preparem-se para girar uns 140km.

 

 

Lugares para andar de bicicleta mountain bike em Juiz de Fora

 

7 lugares para andar de speed em Juiz de Fora 


1) Belmiro Braga - entre 60 e 80km


O parque da Lajinha é o ponto de partida, com saída pela BR-040 em direção à BR-353, estrada de Rio Preto, logo após o Park Sul. O início do percurso já oferece descidas de velocidade, em uma estrada movimentada e sem acostamento, mas com asfalto bom.

O trajeto é bem sinalizado com placas e o pedal se torna mais tranquilo pela estrada de Belmiro Braga, onde o movimento de carros reduz significadamente. É possível apreciar sítios e fazendas antigas, árvores por quase todo o caminho e um trecho no nível do rio. Vale a pena entrar na cidade para conhecer a praça e fazer um lanche na mercearia em frente.

O pedal, ida e volta, tem aproximadamente 70km com uma subida significativa no regresso, a 5km da BR-040. 

 

2) Torreões | Entre 60 e 80km


Este pedal inicia da mesma forma que o percurso de Belmiro, saindo do parque da Lajinha, em direção à BR040 e acessando a BR353, estrada de Rio Preto, logo após o Park Sul. O início do percurso já oferece descidas de velocidade, em uma estrada movimentada e sem acostamento, mas com asfalto bom.

Passa direto pela estrada que entra para Belmiro, seguindo em direção a Torreões, que também é bem sinalizada com placas. Ao deixar a BR353, inicia-se uma longa subida entre montanhas, em uma estrada bem mais tranquila, com belas paisagens, intercalando  vales e morros.

O regresso é morro abaixo, com muitas curvas em alta velocidade e novamente o desafio final, a 5km da BR040, com uma inclinação considerável. O percurso completo é de aproximadamente 70 km.
 

3) Mont Serrat - entre 65 e 80km


Novamente nossa saída é pelo Salvaterra ou pelo parque da Lajinha, em direção ao 1° pedágio do RJ. Mas o prazer começa logo após o Park Sul, com uma descida de velocidade na BR-040, que oferece acostamento.

No trevo para Matias Barbosa, existe uma saída pela estrada de Cotegipe, que apesar de não ter acostamento, tem um movimento bem pequeno de carros, pouca altimetria e muita sombra. Antes do  pedágio, há um retorno para a BR-040 e novamente saímos à direita para a estrada de Simão Pereira. 

Novamente sem o conforto do acostamento, mas  com clima agradável, árvores e muita descida até a localidade de Mont Serrat, que presenteia os ciclistas com uma bela paisagem sobre o rio com uma gigantesca pedra ao fundo. Todo mundo faz foto por lá!

O percurso de volta é em boa subida, principalmente na serra de Matias, que totaliza 75km de pedal. 
 

4) Divisa de estados MG e RJ - entre 80 e 90km


Esta dica é praticamente um BÔNUS para quem faz o pedal de MontSerrat, já que a divisa entre os estados MG e RJ fica a poucos quilômetros da cidade.

Vale a pena seguir entre o rio e o gigantesco paredão de pedra para completar o percurso, sem preguiça e fechar o treino ou passeio com 80 a 90km.   


5) Levy Gasparian (RJ) - entre 95 e 110km


Levy é um estágio gradativo para quem avança aos poucos as casas deste tabuleiro e já passou pelo pedal de Mont Serrat e pela Divisa MG/RG.

Agora é acrescentar mais alguns quilômetros e retomar à BR-040, passar pela fiscalização e pesagem de caminhões e contornar no viaduto que dá acesso à cidade, para fechar o treino em 100km.

A quem faça este pedal, bem como os dois anteriores, ida e volta pela BR-040, sem acessar as estradas vicinais. 


6) Itaipava (RJ) - entre 190 e 210km


Itaipava é uma marca para quem conquistou pedais como Levy Gasparian. Vale ressaltar que após a divisa MG/RJ, o trajeto é 100% pela BR-040 e passa pelos pontos conhecidos dos ciclistas, como a Cabana, o posto Ipirangão, a cervejaria Itaipava e o pedágio antes do Castelo.

O percurso completo, ida e volta, tem aproximadamente 195km e o principal desafio é a volta, com subidas pesadas antes da cidade de Três Rios e na chegada de JF. Algumas ciclistas tornam este desafio mais leve e realizam apenas o percurso de ida. Voltam com algum carro de apoio. Uma oportunidade para descansar e almoçar por lá. 
 

7) Longão acima de 220km


Com uma speed e muita disposição é possível programar com segurança alguns treinos mais puxados, como você confere nas preferências do atleta e treinador Hugo Amaral, da VidAtiva, que há 10 anos realiza um pedal com outros atletas e familiares para Cabo Frio (RJ) e chega à uma distância percorrida de aproximadamente 340km.

Outro atleta que encara um longão no seu treinamento é o Felipe Marques, da ERT, que para conquistar a quinta posição no campeonato Brasileiro de Estrada, fazia um pedal semanal de 220km para Barbacena. Ambos seguem um rigoroso treinamento para suportar tamanho desafio!

 

 


Locais para andar de bicicleta speed em Juiz de Fora

 

Conheça 26 ciclistas de JF e o seu pedal preferido!


 

🚴🏽 1) Luciana Piazzi - Humaitá


 

Adoro porque é uma distância tranquila com percurso variado!

 

Luciana Piazzi gosta de pedalar em Humaitá

 

🚴🏽 2) Gildo Júnior - Belmiro Braga (MG)

 

Este pedal reúne vários sentimentos, como a liberdade logo no início da descida em velocidade, a beleza durante o percurso entre árvores, rio e muitas aves, a simplicidade, no povo e na arquitetura da cidade pequena, muito parecida com minha infância e por fim, a humildade e a fé, na subida pesada da volta, como se fosse um preço pelo prazer realizado.
 

 

Gildo Júnior curte o pedal por Belmiro Braga
Gildo Júnior no Castelo de Itaipava (RJ) - foto: arquivo pessoal

 

 

🚴🏽 3) Brenno Neder - Ibitipoca (MG)

 

Chegar em Ibitipoca de bike saindo de JF é especial demais!

 

Ibitipoca é um dos lugares preferidos para o pedal de Brenno Neder

 

🚴🏽 4) Lucas Leite - Itaipava (RJ)

 

Depois de Três Rios (RJ) o clima é diferente, as oscilações de altimetria fazem esse percurso ser bem duro e desafiador. Esse pedal é especial pois quando eu era mais novo (adolescência) minha mãe era sacoleira e ia muito à Petrópolis. Comecei a ir pedalando e ela me pegava pelo caminho, até o dia que consegui ir direto até Itaipava. Me faz lembrar a minha infância!

 

Lucas Leite andando de bike em Itaipava

 

🚴🏽 5) Jone Loures - Pedra Quebrada

 

O rolê é especial pois o visual da pedra é sensacional!

 

Jone Loures prefere andar de bicicleta curtindo o visual da Pedra Quebrada
Jone Loures em Diamantina (MG) - Foto: arquivo pessoal

 

 

🚴🏽 6) Marcelo Gonçalves - divisa de estados MG e RJ (BR-040)
 

Pedal perfeito para realizar na manhã de sábado, o trecho sinuoso entre Simão Pereira e Mont Serrat é sensacional na descida. Na volta o grande desafio fica por conta da subida de Matias, que é premiada com uma cerveja bem gelada no Posto Salvaterra.

 

Marcelo Gonçalves prefere o speed entre MG e RJ

 

🚴🏽 7) José Luiz Kessler - trilha Aroeira

 

O local é especial pela beleza das montanhas e nível técnico das trilhas.

 

José Luiz Kessler andando de bike na Trilha do Aroeira

 

🚴🏽 8) Hugo "Tugão" - trilha da Pepsi

 

Gosto de pedalar na natureza!

 

Hugo

 

 

🚴🏽 9) João Schubert - trilha do Aroeira

 

Rolê rápido que tem todo tipo de piso e diversas técnicas pra usufruir!

 

João Schubert - trilha do Aroeira

 

🚴🏽 10) Luiz Henrique Nonato - trilha do Aroeira

 

Este rolê é perfeito pra praticar técnica de MTB. Tem um visual fantástico e contato com a natureza.

 

Luiz Henrique Nonato - trilha do Aroeira


 

🚴🏽 11) Marcelo Nepomuceno - trilha da Pepsi

 

Digo que a Pepsi é a mais querida porque além do visual ela traz uma história incrível. A trilha  foi e ainda é o berço de vários atletas que se consagraram no cenário nacional e mundial Além de disso, subir e observar o nascer do sol... na minha opinião, lugar mais lindo não há.
 

 

Marcelo Nepomuceno - trilha da Pepsi

 

🚴🏽 12) Fellippe Franzone - trilha da Pepsi

 

Visual top lá de cima. A descida até Matias Barbosa é bastante técnica.

 

Fellippe Franzone - trilha da Pepsi

 


🚴🏽 13) Márcio Rodrigues - trilha do Aroeira

 

Foi um dos meus primeiro rolês, uma super novidade, uma experiência nova para minha rotina. Foi como encontrei oportunidades de rever grandes amigos que há tempos não tinha oportunidade de encontrar.


 

Márcio Rodrigues - trilha do Aroeira 
Márcio Rodrigues na Remonta - Juiz de Fora (MG) - Foto: arquivo pessoal

 

🚴🏽 14) Ederson de Souza - trilha do Aroeira

 

Para mim, a trilha do Aroeira é o berço do MTB de JF. Acho que não tem um praticante de MTB que ainda não andou por essa trilha.

 

Ederson de Souza - trilha do Aroeira


 

🚴🏽 15) Rafaela Lopes e Romero Alves - Levy Gasparian (RJ)

 

Meu pedal favorito é ir em Levy Gasparian na passada com os amigos. Eu amo esse pedal pois essa é uma distância boa sem te se esgotar demais . O trecho conta com umas descidas legais que o Romero puxa forte, dá pra acelerar. No trechos planos e elevados eu costumo puxar e na volta tem duas subidas que são sempre desafiadoras. A gente para em uma padaria que tem um visual lindo pra tomar um Gatorade com paçoca, tirar uma foto na pedra do Paraibuna e depois é só subida.

 

Rafaela Lopes e Romero Alves - Levy Gasparian

 

🚴🏽 16) Felipe Marques - Juiz de Fora, Pedro Teixeira e Barbacena (MG)

 

Meu rolê favorito sai de Juiz de Fora, sentido Lima Duarte. No trajeto, entro em direção à Pedro Teixeira, estrada dura com muitas subidas. Sigo rumo a Bias Fortes, sentido Barbacena, passando por uns 12km de estrada de chão para fazer a ligação, mas é tranquilo mesmo de speed.

De Barbacena retorno para Juiz de Fora pela BR-040. Aproximadamente 220km com mais de 3.000 metros de altimetria. Na minha melhor colocação no campeonato brasileiro, treinei este percurso uma vez por semana para chegar no meu melhor condicionamento.

 

Felipe Marques - Juiz de Fora, Pedro Teixeira e Barbacena

 

 

🚴🏽 17) Lawrence Gomes - Torreões (MG)

 

Gosto muito do rolê de Torreões, de speed. São aproximadamente 60k numa estrada tranquila, de pouco movimento, corta fazendas com paisagens muito bacanas. Normalmente vamos cedo e no inverno você consegue ver as montanhas “fumando”. A altimetria é dura mas pedal é feito, em grande parte, entre árvores, dando sombra nos trechos mais duros. 
É um pedal de paz e energia.

 

Lawrence Gomes - Torreões
Lawrence Gomes em Dotomitas, Itália (Foto: arquivo pessoal)

 


🚴🏽 18) Renato Campos - divisa de estados MG e RJ (BR-040)

 


O rolê é especial pois  faz parte da minha vida"
 

 

 

Renato Campos - divisa de estados MG e RJ

 

 

🚴🏽 19) Renato Coutinho - trilha da Pepsi

 

 Rolê técnico com visual do nascer do sol e de uma serração espetacular!

 

Renato Coutinho - trilha da Pepsi

 

🚴🏽 20) Vani Guarize - Mont Serrat

 

 É  meu preferido, pois além de nossa BR-040 ser linda, e nos dar certa segurança temos o trecho de Cotegipe , Simão Pereira  que  é  uma estrada com menos movimento, boa pavimentação e nos permite bons treinos.  Subidas e descidas que nos desafiam a cada rolê.
 

 

Vani Guarize - Mont Serrat


 

🚴🏽 21) Kadinho - Sarandira (MG)

 

 Curto fazer Sarandira passando pela Serra da Piedade e voltando pelo MINA.

 

 

Kadinho - Sarandira
Kadinho na Serra do Cipó (MG) - Foto: arquivo pessoal

 

🚴🏽 22) Rodrigo Muller -Cachoeira do Arco-íris 

 

 É um lugar especial pois para chegar até ela saindo de Lima Duarte (MG), o percurso é bem desafiador e divertido. Chegando na cachoeira o visual é recompensador!


 

Rodrigo Muller -Cachoeira do Arco-íris 

 

🚴🏽 23) Hugo Amaral - Expedição Litoral de JF a Cabo Frio (RJ)
 

Gosto muito de conhecer novos caminhos, novas trilhas e lugares. Difícil escolher o rolé mais bacana, pois na bike não envolve só o percurso mas as pessoas que se aventuram com  você também!
 
Escolho recordar da Expedição Litoral. Um pedal de dois dias saindo de Juiz de Fora e chegando a Cabo Frio, totalizando 340km. Para mim o ápice do percurso é a passagem pela serra dos órgãos. Um lugar lindo e desafiador pelas altas montanhas que exigem um ótimo condicionamento dos atletas. 

Essa expedição já virou tradição para nossa equipe e para minha família. Já que meu pai Luiz Antonio (o Doutor), com 66 anos, já concluiu 10 vezes essa façanha. Fica aqui minha homenagem a todos os ciclistas de Juiz de Fora e do Brasil.


 

Hugo Amaral - Expedição Litoral de JF a Cabo Frio (RJ)

 


🚴🏽 24) João Erildo (SocaBota) - trilha da Pepsi

 

 É um rolê especial!

 

 

João Erildo (SocaBota) - trilha da Pepsi

 


🚴🏽 25) Victor Hugo - divisa de estados MG e RJ (BR-040)

 

É o pedal mais bonito que se pode fazer em bicicleta de estrada na região! As estradas são muito bonitas.

 

Victor Hugo - divisa de estados MG e RJ (BR-040)

 


🚴🏽 26) Maurim - Santana do Deserto (MG)

 

 Esse rolê é especial por ter subidas duras e parte da paisagem parecer com trajetos das grandes voltas.

 

26) Maurim - Santana do Deserto (MG)

 


Agora que você já conhece vários locais para pedalar em JF e região, basta escolher o primeiro, preparar a magrela e curtir as nossas dicas. Ah, não esqueça de respeitar as regras de trânsito e usar corretamente os equipamentos de proteção. 

 

 

Você também pode se interessar por:
 

Conheça história de superação do Chico Bike
 


De quem pedala, para quem  pedada: conheça a SocaBota!





ERT Uniformes para Ciclistas: Lançamento Coleção e Equipe

 


 

Lugares para correr em Juiz de Fora 

 

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade