Entrar
Clique aqui para entrar

Sananab - Zine Cultural

Blog

Sananab

Por:

Por Joice Rodrigues de Lima*
É no encontro com o público que o palhaço se revela, naquele momento em que estar junto proporciona o crescimento e agrega experiências aos envolvidos. Segundo Luís Otávio Burnier (2001), “o clown é a exposição do ridículo e das fraquezas de cada um. (...). Não se trata de um personagem, ou seja, uma entidade externa a nós, mas da ampliação e dilatação dos aspectos ingênuos, puros e humanos, portanto ‘estúpidos’, do nosso próprio ser”. E, por isso, tem a capacidade de gerar tanta proximidade, permitindo-nos ser afetados pelo limiar do ridículo a que ele se expõe.
Nesse caminho de trabalho, Neto Donegá nos concede generosamente o palhaço Bisgoio, no espetáculo “Sananab”, nos últimos momentos do 8º Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora. Com uma estrutura pré-definida, mas rica em improviso, constrói situações através da manipulação de alguns objetos, lidando sensivelmente com a resposta do espectador. 
O palhaço aqui aceita e enfrenta o risco do encontro. Ele desenvolve seu discurso a partir (e em comunhão) das reações ingênuas e humanas - próprias do palhaço - que exigem coragem e empenho para serem atravessadas. 
O público prazerosamente embarca em sua viagem, construindo uma relação sensível com o acontecimento e com seu estado despretensioso, inteiro e vivo, em total escuta, revelando-se com calma e consistência, à medida que nos presenteia com a experiência de um espetáculo delicado, ingênuo e maduro no que se refere ao mergulho nesta peculiar máscara. 
Fotos por Rodrigo Souza
Não poderia ter sido de melhor maneira para encerrar a participação dos espetáculos inscritos no festival. Foi pouco mais de uma semana de espaços de confluência, comprometidos em proporcionar a reflexão. Através do embate de opiniões, foi possível verticalizarmos nosso pensamento, aprofundando nossos olhares sobre os caminhos do fazer teatral. Dias de mergulho em percepções variadas sobre o teatro realizado hoje por veteranos e novos grupos, que, acima de tudo, assumem o risco do fazer. Reverberações que afetam e modificam nossos próximos passos. Gratidão!
 
O espetáculo aconteceu no dia 7 de setembro | 19h | Pró-Música.
*Joice Rodrigues de Lima é mestre em Artes Cênicas pela Unicamp, atriz, professora e produtora teatral.
Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade