Entrar
Clique aqui para entrar

Na cadência do samba - Zine Cultural

Blog

Na cadência do samba

Por: Vinícius Barreto

O Grupo Casuarina faz parada mais uma vez na cidade, e quem agradece são os fãs. Formado por Daniel Montes, Gabriel Azevedo, João Cavalcanti, João Fernando Pinheiro e Rafael Freire, o grupo apresenta um repertório recheado de canções autorais mescladas com trabalhos de grandes mestres do samba, como Cartola, Jacob do Bandolim, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho, Ataulfo Alves, Ary Barroso e Zé Kéti, entre outros.
O Zine Cultural lançou uma promoção no facebook onde as três melhores perguntas, escolhidas pelo grupo Casuarina, ganhariam prêmios e direito a entrada no camarim do grupo. Confira as três perguntas e as respostas do grupo. 
 
Fernando David Weydt
Em  tempos onde o sertanejo universitário e o pagode tem muito espaço, qual a estratégia do Casuarina pra manter sua boa musica sempre nos ouvidos e boca do povo?

Daniel Montes (Casuarina): No decorrer da sua pergunta, ao definir a música que fazemos como "boa música" (obrigado pelo elogio), fica sugerido também que os outros gêneros citados são considerados "não bons". Respeitamos este ponto de vista, porém não generalizamos o gosto pessoal desta maneira, pois acreditamos no mesmo como sendo relativo e intransferível. Não ignoramos que a presença constante em veículos de mídia de massa abre caminhos mais rapidamente, porém nossa carreira sempre foi baseada no trabalho diário, passo a passo, não a toa estamos juntos há quase treze anos. Pode-se dizer, portanto que a nossa estratégia é levar a sério nosso trabalho. Dessa maneira podemos concluir que há espaço para todos.

Helena Amaral

Como manter o interesse do público pelo samba de raiz, principalmente o público jovem (uma vez que o de vocês é muito grande) tendo em vista que outros gêneros tendem a ser mais "valorizados" (pelo mercado e até pelo próprio público)?

Daniel Montes (Casuarina Fazemos a música que gostamos de fazer, a que nos dá prazer. O samba esteve e está presente entre todas as gerações desde há pelo menos um século, habitando o imaginário e o cotidiano dos brasileiros. Não há de nossa parte uma preocupação direta com a manutenção do interesse dos jovens na música que fazemos. Não adicionamos a nossa música ingrediente especial para atrair os jovens, ou os velhos. Fazemos aquilo em que acreditamos da nossa maneira, e somos felizes ao percebermos que nossa música agrada a um público numeroso e variado.

Laís Melquíades

Uma cantora juizforana famosa, falou em uma entrevista que não era necessária inspiração e nem estar vivenciando o tema da música pra compor. Disse que era o trabalho dela e que quando era necessário construir uma obra, ela sentava e só levantava quando estava pronto. E pra vocês, acontece dessa forma ou geralmente carregam em suas musicas um pouco de vocês e o que está acontecendo no momento?

Daniel Montes (Casuarina Todos os integrantes do Casuarina são compositores, isso faz com que dentro do grupo existam métodos variados de composição. O mesmo compositor pode adotar maneiras diferentes de compor. A forma mencionada na pergunta, a da composição por ofício, também está presente entre os componentes do grupo, assim como outras, mais descomprometidas com o resultado e envolvidas no prazer do momento da criação. Muitas vezes, em parcerias de dois compositores, o primeiro faz de uma forma e o segundo de outra, muitas vezes fazem juntos. Não há regra. E, certamente, não é preciso estar vivendo, ou ter vivido uma emoção para transforma-la em música.

Os três vencedores, na ordem que aparecem no blog, ganharam:  1º Lugar: Um par de vips + visita no camarim + R$100 de consumo,  2º Lugar: Um par de vips + visita no camarim + balde de skol 3º Lugar: Um par de vips + visita no camarim. 

O nome dos vencedores estarão na portaria do Cultural para o show, que acontece no dia 31/05. 

Obrigado a todos os participantes e fiquem atentos a novas promoções em nosso portal. 

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade