Zine Cultural - 11 Anos

Publicidade

DENGUE
PJF
VÍCTORY SUITES JF
BLACK

11 Jul 2013

A lenda Pixar

Publicado em Cultura as 13h18





Em 1986 nascia uma subdivisão da Lucas Film. Responsável pela criação de efeitos visuais, era chamada de Graphics Group, mas não por muito tempo. Logo, logo, apareceria Steve Jobs com uma proposta de 10 milhões de dólares e a empresa vendida para um dos maiores gênios de computação do mundo. E então,  a verdadeira estrada do empreendimento começaria de verdade. Jobs cuidou de rebatizar o projeto, que virou Pixar (de Pixels + art).

Mas, como nem tudo é fácil na vida de uma companhia, com a Pixar não foi diferente. Sua administração começou por baixo, investindo quantias exorbitantes de dinheiro e desenvolvendo programas. Foi quando apareceu a Disney e o desenvolvimento do CAPS.

O CAPS era para ser apenas um colorizador de animação digital em um computador chamado Image Computer, mas um dos empregados começou a desenvolver curtas com o próposito de divulgar o programa, e o resultado foram as animações que deram fama e prestígio à Pixar. Em parceria com a Disney, a Pixar fechou seu primeiro contrato para 3 longas animados, sendo o primeiro deles Toy Story, uma de suas “lendas”.

Eu era pequeno, mas lembro muito bem do fenômeno que foi Toy Story. Woody, Buzz, Rex, Sr. Cabeça de Batata, seu dono Andy. Era uma forma de mostrar às crianças que seus brinquedos poderiam ter vidas e sentimentos. Quem nunca imaginou ver seus brinquedos se movendo?

A produtora não parou por aí! Outros projetos surgiram, com histórias e personagens marcantes, como: Vida de Inseto, Monstros S.A., Procurando NemoCarros, Os Incríveis, Wall E, Up.

O crescimento da empresa gerou um verdadeiro racha. O estúdio foi comprado pela Walt Disney, em 2006, por 7,4 bilhões de dólares. Toy Story 3 e algumas das animações citadas acima já foram lançados após a compra. 

Agora, a aposta da vez é o Universidade Monstros, que traz novas aventuras dos já adorados Monstros S.A e está em cartaz nos cinemas de Juiz de Fora.

Veja a crítica aqui.

Publicado por: Publicado por: Marco Victor Barbosa - Editor do site Cinefagia (filmes e séries)


  Imprimir Página Comentários Indique a um amigo
 



24 Jun 2013

Top 5 Empreendedorismo

Publicado em Cultura as 13h03





Para quem quer colocar a leitura em dia, se motivar e se atualizar no mundo empreendedor, o Analista de negócios do Sebrae-MG João Paulo Barra Palmieri dá suas sugestões de títulos sobre o tema.

Pai Rico, Pai Pobre
É o primeiro best-seller de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter. Ele advoga a busca pela independência financeira através de investimento, imóveis, ter seu próprio negócio e o uso de táticas financeiras de proteção do patrimônio. O elemento mais central reiterado por Kiyosaki e Lechter é a defesa da tese de se possuir o sistema ou os meios de produção, ao invés de ser um empregado de alguém.

Quem mexeu no meu queijo?
Dois ratinhos e dois homenzinhos vivem em um labirinto em busca de queijo - uma metáfora para o que se deseja ter na vida, de um bom emprego à paz espiritual.

Segredo de Luiza
Usando como fio condutor a trajetória de Luísa, uma jovem mineira entusiasmada com a ideia de abrir uma empresa para vender a deliciosa goiabada que sua tia produz, Fernando Dolabela ensina passo a passo tudo o que é preciso saber para ir do sonho ao mercado.

Oficina do Empreendedor
Destinado a professores e empregados desejosos em criar seu próprio negócio, o livro oferece subsídios primordiais para que o leitor saiba desenvolver suas características empreendedoras e saber aplicá-las obedecendo características estritamente pessoais.

 

Steve Jobs - A biografia
O livro, baseado em mais de quarenta entrevistas com Jobs ao longo de dois anos - e entrevistas com mais de cem familiares, amigos, colegas, adversários e concorrentes -, narra a vida atribulada do empresário extremamente inventivo e de personalidade forte e polêmica, cuja paixão pela perfeição e cuja energia indomável revolucionaram seis grandes indústrias: a computação pessoal, o cinema de animação, a música, a telefonia celular, a computação em tablet e a edição digital.

Publicado por: Da Redação - Zine Cultural


  Imprimir Página Comentários Indique a um amigo
 



20 Jun 2013

Game of Thrones

Publicado em Cultura as 09h43





Escrever sobre Game Of Thrones não é nada fácil. Mesmo que você esteja acompanhando a série, tenho uma dica: busque os livros. George R.R. Martin, autor da saga, sabe como encantar com suas palavras de muitas formas, principalmente com sua narrativa descritiva. Pode parecer chata no começo, mas é interessante quando começa a apresentar um desenvolvimento em torno de personagens e situações.

São livros grandes, é verdade! Mas, se você gostar, vai querer mais e mais... Lembro-me de quando trabalhei em uma livraria e ficava me perguntando quem poderia ler um livro com tantas páginas, achando um absurdo por apenas um deles apresentar quase a quantidade de páginas dos 3 livros de “O Senhor dos Anéis”, mas aí resolvi experimentar e fui até o final. Uma bela trama, construída com riqueza de detalhes.



A série não é tão diferente dos livros, mesmo  apresentando mudanças significativas na adaptação da obra para a linguagem de TV. É claro que os cenários ficam em segundo plano nas imagens, mas as atitudes de cada personagem e a repercussão dos seus atos acabam ganhando uma proporção ainda maior. São muitos nomes. Cada um deles representa algo para o futuro da saga.

 

Os últimos acontecimentos apenas demonstram tudo o que pode acontecer, quando menos se espera. Cada personagem tem sua forma de pensar, fazendo o espectador sempre tomar uma torcida. É quase impossível ficar imparcial ao acompanhar a série. A série sempre surpreende, trazendo cenas que ninguém imaginava que fossem acontecer. Tudo isso acaba criando uma curiosidade ainda maior pelo que vem depois.


É encantador e curioso observar a trama se tornar um verdadeiro fenômeno. Digamos que a estrada está na metade do impacto, que a partir de agora cada vez mais pessoas vão buscar conhecimento sobre o trono e os nomes que estão em busca do "prêmio". A terceira temporada acabou apresentando alguns grandes impactos aos espectadores, mas isso tudo foi a ponta de um grande iceberg. Uma dica: sempre espere grandes reviravoltas, não fique preso ao nome de algum personagem, ele pode morrer na próxima página do livro ou no minuto seguinte da série.

É esse o grande segredo de Game Of Thrones, sua magia é a morte e o mistério indefinido. Vale a pena conferir!
 

Colunista convidado Marco Victor Barbosa: Jornalista, editor e fundador do site Cinefagia (http://www.cinefagia.com.br).

Publicado por: Marco Victor Barbosa - Editor do site Cinefagia (filmes e séries)


  Imprimir Página Comentários Indique a um amigo
 



09 Jun 2013

5 museus para visitar em Minas

Publicado em Cultura as 12h08





Minas Gerais é um celeiro cultural muito vasto. De norte a sul do estado é possível encontrar opções de lazer que enriquecem o conhecimento de quem adora turistar. Por isso, se for viajar pelas estradas mineiras, preste bem atenção nas dicas e aproveite!

1. O Museu da Inconfidência fica em Ouro Preto. A cidade abriga um acervo enorme de cultura e história do país. O museu é bem grande e ocupa a antiga Casa de Câmara, a Cadeia de Vila Rica e mais quatro prédios auxiliares. Ele preserva a memória do período em que a sociedade mineira lutava pela independência do Brasil (meados de 1789). Obras de Manuel da Costa Ataíde e Aleijadinho e registros do ciclo do ouro e diamantes fazem parte do acervo.


2. O Centro de Arte Contemporânea Inhotim não é bem um museu, mas abriga um acervo colossal e mega interessante. Fica em Brumadinho, uma cidade pequena, bem próxima à capital mineira. São cerca de 450 obras de artistas nacionais e intenacionais, como  Cildo Meireles, Tunga, Vik Muniz, Hélio Oiticica, Ernesto Neto, Matthew Barney, Doug Aitken, Chris Burden, etc. Além disso, tem uma vista incrível de Mata Atlântica preservada.


3. O Museu de Arte Sacra fica em São João Del-Rei. Por lá, podemos encontrar diversas curiosidades, vestimentas, utensílios, adornos de confrarias, ordens e irmandades locais do século XIX. Esculturas belíssimas de Aleijadinho, Valentim Correia Pais e pratas de Joaquim Francisco de Assis Pereira.


4. Museu Arqueológico da Lapinha, em Lagoa Santa, virou até livro! O "Minhas Pesquisas Arqueológicas na Região de Lagoa Santa". O museu fica em uma área de proteção ambiental e expõe ossadas de animais, fósseis, crânios e ossos humanos. Dentre as mais de 2600 peças, estão também objetos da Pré-História.



 

5. O Museu das Telecomunicações de BH é um espaço interativo. Foi o primeiro museu que adotou o hipertexto como forma de apresentação do acervo, formato em que a informação é apresentada em camadas e o público é quem escolhe até onde vai se aprofundar. Dá pra conhecer as tecnologias e histórias desde o tempo em que telefone tinha PH.


Essas dicas foram feitas especialmente para os alunos do curso CAVE. Quisemos mostrar que o conhecimento vai muito além da sala de aula. A ideia é encontrar novas formas de aprender, e enxergar lazer e entretenimento com outros olhos. ;)

  "Ó Minas Gerais, ó Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais."

Publicado por: Thaiana Garcia @thaianagarcia


  Imprimir Página Comentários Indique a um amigo
 



05 Maio 2013

Filmes históricos para assistir antes do vestibular

Publicado em Cultura as 15h00





Nós sabemos que em época de vestibular se estuda tanto que os momentos de lazer nos finais de semana são raros e necessários. Agora, se você quer aproveitar, mas fica com aquela consciência pesada  - "eu poderia estar aproveitando essas horas para aprender alguma coisa"- uma boa opção é se divertir com um conteúdo de qualidade.
Preparamos uma listinha de sugestões de filmes com roteiros baseados em histórias reais, que podem te ajudar a lembrar de fatos e nomes importantes:




- No:
Chile, 1988. Pressionado pela comunidade internacional, o ditador Augusto Pinochet aceita realizar um plebiscito nacional para definir sua continuidade ou não no poder. Acreditando que esta seja uma oportunidade única de pôr fim à ditadura, os líderes do governo resolvem contratar René Saavedra (Gael García Bernal) para coordenar a campanha contra a manutenção de Pinochet. Com poucos recursos e sob a constante observação dos agentes do governo, Saavedra consegue criar uma campanha consistente que ajuda o país a se ver livre da opressão governamental.
(Fonte: adorocinema.com)


Consultando alguns amigos que curtem cinema e já passaram por essa fase do vestibular - e passaram (YESS) - consegui outras indicações:

Antonione Grassano - cursa Jornalismo na UFJF - "Se o objetivo for mostrar o pano de fundo histórico, acho Olga o melhor."


"Diários de Motocicleta é muito bom, mas a história se passa antes dos acontecimentos históricos do Che Guevara. Nesse caso eu indico 'Che' e 'Che 2 - A Guerrilha'."


Para entender um pouco sobre a Guerra do Vietnã:

- Apocalypse Now: trailer.
- Platoon: trailer.
- Nascido para Matar: trailer.


Fernando Palácios - supervisor de logística 5 (já fez vestibular há um bom tempo) indica Lawrence da Arábia:
"Eu recomendo porque é um filme baseado na biografia de um oficial britânico durante a primeira guerra mundial. Mostra um lado da guerra que é pouco vista, que são os conflitos na África e Oriente Médio."

*Lembrando que os roteiros tem apenas referências em histórias reais, e que as indicações não foram feitas por historiadores ou professores.

Esperamos que as dicas possam trazer bastante diversão a todos! ; ) Vale ressaltar que o sucesso nas provas também vai depender do esforço, dedicação e de um bom curso de preparação, como o CAVE.

Aí, é só comemorar!
 

Publicado por: Thaiana Garcia @thaianagarcia


  Imprimir Página Comentários Indique a um amigo
 



Anterior | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | Próximo

Publicidade

SERTANEJO RETRO

Twitter

Publicidade

ZOUK
ABCR
PERICLES
Powerline
VISTA GRAF
André Pavam
Open TV

Coluna do Dia - 22/04/2014

22 de abril de 2014
+ ver todas as edições