Zine Cultural - 11 Anos

Publicidade

CONECTA
JF FIGHT
PROMOÇÕES

27 Set 2014

Pernas pra que te quero

Publicado em Blog as 14h00





Pra quem é fã de corrida, Juiz de Fora está se tornando um prato cheio. Durante todo o ano, a cidade recebe atletas e equipes de todo o país, participando de várias competições pelas ruas de JF. 

A prova da vez é o 1º Desafio X Endurance UPHIIL, que acontece na UFJF e atravessa um trecho de mata atlântica. São três tipos de prova, desafiando ainda mais os competidores.

Corss-country: É a prova em terrenos acidentados, que requer muita técnica do corredor, além da resistência física e sua capacidade de adaptação em um percurso de 4Km.

Rústica: Prova realizada no asfalto a noite, com subidas íngremes, saindo da Faculdade de Economia, passando pela Odontologia/Medicina, ICH, Veterinária, e retornando ao ponto de largada. É Uma prova que requer do atleta uma estratégia para alternar entre velocidade e períodos de recuperação. Todas as etapas vão acontecer dentro da UFJF.

Contrarelógio: Os atletas serão divididos de acordo com a média dos tempos das duas primeiras etapas. Após a largada, correrão em um percurso de 1,2km durante 20 minutos, sem distância determinada. No vigésimo minuto, seda dado um alerta sonoro indicando que resta somente uma volta completa para o fim desta etapa. A última volta contará a partir do momento em que o primeiro colocado inicia-la (largada) após os 20 minutos.

O X Endurance tem como projeção a participação de, aproximadamente, 500 atletas inscritos e mais de 5.000 participantes em cada dia do evento.

Um dos organizadores da prova, Rodrigo Stigert do grupo X-Endurance, conta que a X-Edurance vai exigir força, resistência e versatilidade do atleta. "O percurso não é tão grande, mas tem uma variação de altimetria considerável. A principal proposta da prova é convidar pessoas a se testarem em uma zona desconhecida e se desafiarem".

Para o ultramaratonista, Vanderson Luiz de Souza, conhecido com Vandinho, a prova exige caracterísiticas diferentes das tradicionais provas do ranking de rua de Juiz de Fora. "Apesar do percuso desafiador, é uma prova para qualquer tipo de corredor. Cada atleta possui características e objetivos diferentes. Para aqueles que participarão pela primeira vez de uma prova como essa, sugiro aproveitar o momento e não se preocupar com o tempo de conclusão e se deslumbrar com a paisagem do trajeto". 

Confira a programação:
• 1º de Novembro
1ª Etapa - Cross Country
 Local: Faculdade de Economia UFJF 
Largada: 09h 
2ª Etapa - Rústica 
Local: Faculdade de Economia UFJF 
Largada: 19h 
• 02 de Novembro 
1ª Etapa - Crontrarrelógio
Local: Faculdade de Economia UFJF 
Largada: 09h 
 
Você ainda está na dúvida se vale ou não a pena correr? Clique aqui e relembre 5 motivos para você correr. 

Publicado por: Vinícius Barreto


 
 



26 Set 2014

Pensando, vendo e criando moda

Publicado em Blog as 16h51





Uma semana voltada para diferentes vertentes da moda. Essa foi a proposta da Semana de Moda In no Independência Shopping, que, juntamente com o tradicional Fashion Days, apresentou desfiles, palestras e workshops para falar desse assunto que faz parte do dia a dia de todo mundo, até dos menos interessados.

O primeiro dia de evento contou com desfiles da Richards, Track&Field e Carmen Steffens. Entre os destaques, roupas de tecidos leves, tons pastéis e rosa em diferentes degradês, além de estampas florais em várias peças. A Track&Field veio cheia de cores e peças delicadas, mostrando que é possível ter estilo e atitude mesmo nos trajes para suar a camisa. Por último, a Carmen Steffens trouxe mais uma sofisticada coleção com pedrarias, sintuosos saltos e muitos sapatos em tons nude e branco, apostas certas para a estação.

Na quinta-feira, além de um workshop sobre estilo e moda com Ana Paula Calixto, as blogueiras Bia Jiacomine e Mariana Noronha iniciaram uma rodada de palestras falando sobre o surgimento e crescimento dos blogs de moda e quais são as atribuições dos profissionais que passaram a trabalhar com esse veículo.  Helena Sá, do blog Garotas Rosa Choque, falou sobre a popularização da moda através de editoriais e dos modelos Plus Size, chamando atenção para o fato de que é importante falar e fazer moda para diferentes corpos, perfis e estilos.

A tarde, contou ainda com a presença desta jornalista que vos fala, apresentando conceitos sobre customização e versatilização das peças e, pra terminar, Camilla Villas falou sobre até onde as blogueiras podem chegar.

Nesta sexta, a programação conta com desfiles da Estácio de Sá, Day Win, PUKET, Chilli Beans, Scaldini, Schutz, Arezzo e Equus. E no sábado, diversas atividades infantis fazem parte do evento. Confira a programação completa aqui.

Publicado por: Talita Scoralick


 
 



26 Set 2014

A arte não está à venda

Publicado em Blog as 16h30





Com o objetivo de discutir a relação dos meios de comunicação com o consumismo exagerado, o Grupo Êxtase de Dança, veio de Viçosa para Juiz de Fora, com sua nova turnê "For Sale". Com coreografia de Fernando Martins e produção local da empresa Pomar Cultural, com curadoria de Débora Coghio, o espetáculo conta com apresentações gratuitas em locais abertos da cidade. Entre eles, o Parque Halfeld e o Museu Mariano Procópio neste sábado (27) e a Praça Cívica da UFJF no domingo (28).
Batemos um papo com a diretora, Patrícia Lima, sobre a nova produção do grupo, que, com quase 30 anos, já conquistou grandes prêmios no cenário mineiro e percorreu mais de 40 cidades da Zona da Mata com suas turnês.
Como surgiu a ideia do espetáculo atual?
O espetáculo For Sale surgiu a partir de um bate papo entre eu e o e o coreógrafo Fernando Martins, que já vinha pesquisando temas relacionados ao consumo e neste momento, o Grupo Êxtase estava numa fase de buscar patrocínio para sua manutenção e para isso precisava “vender” sua arte. Com isso se encaixaram as ideias do coreógrafo com os objetivos do grupo de explorar mais este tema. Durante a pesquisa para construção de For Sale, estudamos  diversos conteúdos que estão ligados principalmente à utilização de recursos midiáticos na manipulação do consumo na sociedade contemporânea, que serviram como base e início da montagem do trabalho. 
 
No cenário ártistico, as músicas comerciais estão sempre em evidência e muito material de qualidade é deixado de lado. Vocês acreditam que a arte ainda pode recuperar esse espaço perdido, principalmente na mídia? 
Eu acredito que são espaços ocupados de formas diferentes. Existem os artistas do entretenimento e artistas que promovem e trabalham com cultura e arte para as pessoas de modo geral. Dessa forma, o verdadeiro artista não se preocupa em estar em evidência  na mídia e sim produzir e levar sua arte como forma de trazer o público para um lugar novo para um maior auto-conhecimento, educação e agregação de valores à população. Embora acredite que há espaços para ambos reforço a grande dificuldade do artista que trabalha com cultura de sobreviver sem a midia e que o faz pela paixão que tem pela sua arte.
Como foi a preparação para esse espetáculo? 
Foi uma preparação intensa, que envolveu vários laboratórios, principalmente por ser um trabalho criado especialmente para ser apresentado nas ruas. Isso exigiu muito  dos bailarinos da equipe técnica e que se dedicaram ao máximo para fazer um bom trabalho, tendo em vista a grande dificuldade de levar um espetáculo de dança contemporânea para espaços abertos e ambientes públicos. Um grande diferencial na criação foi a metodologia do coreógrafo que para preparação e montagem desenvolveu com os bailarinos, o Braing Diving, criada  por ele e que se propõe a ser uma ferramenta que permite uma conexão plena entre consciência e realidade durante o movimento oferecendo aos bailarinos a possibilidade de reconhecer e organizar, durante o seu percurso criativo, os pensamentos, emoções e sentimentos. Toda essa preparação pode ser principalmente sentida e vista no resultado que é For Sale.
A crítica por meio da dança é algo ainda pouco encontrado nos palcos de Juiz de Fora. Vocês já estão com planos para outro espetáculo do gênero? 
Juiz de Fora sempre esteve presente nos projetos do Grupo Êxtase. A cidade representa uma importante vitrine para o nosso trabalho devido a sua importância na Zona da Mata e possui muitos trabalhos artísticos de destaque, o que nos motiva ainda mais a trazer  espetáculos para a cidade. Sempre que possível Juiz de Fora estará em nossas tournés.

Publicado por: Vinícius Barreto e Talita Scoralick


 
 



26 Set 2014

Batata doce: carboidrato do bem

Publicado em Blog as 16h14





A Batata doce é o carboidrato da vez. Com baixo índice glicêmico, queridinha dos nutricionistas e dos marombeiros. Chef Marcão de Paula do Bistrô Marquise ensina uma receita deliciosa e simples com este alimento do bem. Uma batata por pessoa é mais que suficiente. Só não vale postar foto no facebook com seu prato de batata doce na academia. 

Como fazer: Lave bem a batata sem descascá-la.  Cozinhe inteira em água fervente, até ficar al dente. Corte-a ao meio e faça pequenos cortes para que o tempero entre bem. Tempere com sal grosso, ervas de sua preferência e regue com azeite de oliva extra virgem ou de manjericão. Aqueça o forno a 180 graus e asse por mais 5 minutos. Retire a batata do forno e bom apetite!

Publicado por: Bistrô Urbano @bistromarquise


 
 



25 Set 2014

Dos palcos para a TV

Publicado em Blog as 18h00





Formada por Igor Santos (vocal), Ge Alvarenga (Baixo/Vocal), Dougs e Marcel Melo (guitarra) e Lipe Tedeschi (bateria), a Obey! acaba de dar o maior passo de sua carreira. A banda que preza pelo rock na sua mais pura essência - letras fortes, som vibrante e energético - foi selecionada para participar do Breakout Brasil, reality show do canal Sony. 

Entre mais de 7000 concorrentes de todo Brasil, a Obey! ficou entre os 12 selecionados, mostrando, mais um vez, que JF sabe fazer música de qualidade. A banda se junta aos outros selecionados na disputa de um contrato com a Sony Music. E quando o assunto é música de qualidade, o Zine Cultural não deixa passar. Confira o bate papo com a banda Obey!

Como vocês receberam a notícia que foram um dos 12 finalistas do BreakOut Brasil?

Quando fomos selecionados para o "Top 50", já foi uma grande conquista, afinal eram mais de 7000 bandas inscritas. Quando recebemos o contato da produção informado que estávamos no "Top 12" do Breakout Brasil, o sentimento foi de realização e reconhecimento pelo nosso trabalho e esforço! Participar do programa é uma grande oportunidade de mostrar o nosso som para o Brasil inteiro, sem esquecer do prêmio maior que é o contrato com a Sony Music. 

Vários artistas e bandas da cidade já se destacaram em programas musicais na mídia, agora é a vez da Obey!. Como vocês vêm o cenário musical de JF? 

Juiz de Fora sempre exportou muitas bandas e artistas, infelizmente ainda temos pouco espaço e incentivo para o rock na cidade, mas recentemente estamos vendo o cenário mudando. Com a união das bandas e shows que vem sendo promovidos como o "JF Rock City", "Rock Factory" e outros, e o público está comparecendo cada vez mais e isso tem chamado a atenção das casas de shows da cidade. A mídia também tem se mostrado presente, como o jornal "Tribuna de Minas", a "TV Integração" e o próprio "Zine Cultural", apoiando e divulgando datas e fazendo coberturas. 

Como está sendo a preparação para o BreakOut Brasil?
Estamos bastante focados e concentrados somente no programa.

O que vocês acham que pode mudar/acrescentar para Obey! com essa participação no Breakout ao lado de tantos outros artistas de gêneros e personalidades diferentes.

 É um grande prazer fazer parte do Breakout Brasil e viver experiências com os jurados e as outras bandas. Estamos aprendendo muito e trocando muitas ideias a respeito de música, que é o que nos motiva. 
Qual a estratégia de vocês para a competição? 
Assim como é a proposta do programa, estamos procurando mostrar o nosso som e como a banda é realmente. Claro que temos influências de outros artistas e bandas, mas nosso propósito é deixar evidente a personalidade da banda.

Claro que a equipe do Zine Cultural vai acompanhar tudo que rola no Breakout Brasil na torcida pela Obey! 

Publicado por: Vinícius Barreto


 
 



Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo

Publicidade

http://www.zinecultural.com/locais/german-centro-de-cultura-e-lazer

Twitter

Publicidade

VISTA GRAF
Powerline
VISTA GRAF
VISTA GRAF

Coluna do Dia - 30/09/2014

30 de setembro de 2014
+ ver todas as edições
    @ZineCultural