Entrar
Clique aqui para entrar

Só se vê bem com o coração - Zine Cultural

Blog

Só se vê bem com o coração

Por: Tainá Voltas

Em um cenário musical cheio de possibilidades, bandas novas, estilos e união de ritmos, é incrível poder acompanhar de perto as iniciativas autorais e que têm a preocupação de se conectar com o público. A energia entre artista e ouvinte é uma das relações mais importantes, e é também, aquilo que evidencia quem entende e gosta desse mundo.  Diretamente de Visconde do Rio Branco/MG, uma rapazeada que vem fazendo essa história dar certo desde 2013, é a Sô Vibe! A mineirisse e a energia positiva do nome dizem  muito sobre o grupo, que já tem um EP com 7 músicas - incíveis por sinal, e o sonho de levar essas características para cada canto do Brasil.


Banda Sô Vibe no Zine Cultural

O Zine Cultural bateu um papo super bacana com Arlis dos Santos (Voz e Violão), Kayque Menezes (Teclados), Thobias Araújo (Baixo) e o prdoutor da Sô Vibe, Artur Moreira, sobre a trajetória da banda e de seu novo trabalho: "Vibrando Amor e Paz". Num estilo pop, reggae, surf music e com a disposição para o que der e vier, eles vêm crescendo e se configurando como uma das promessas musicais de 2016! Vale a pena dar um confere na entrevista. Enquanto isso, dê o play na música de trabalho deles e entre nessa vibe!

Como a Sô Vibe começou?
Já éramos amigos e músicos em Visconde, tocávamos em outros projetos, mas da amizade e com umas das músicas do novo EP, a "Meu bem querer" surgiu o grupo. Participamos de um festival de música na cidade - nesse momento ainda com a banda sem ter um nome -, passamos para as próximas fases e depois desse resultado, resolvemos continuar. Foi inclusive, nessa hora que surgiu o "Sô Vibe", porque logo depois da apresentação, a gente falou "nossa, está todo mundo na mesma vibe". Acrescentamos um toque mineiro, e aí nasceu de fato a banda!

Como aconteceu a produção do EP "Vibrando Amor e Paz"?
Foi algo supernatural, tanto o EP quanto o investimento na banda por meio da produtora. A empresa que gerencia a nossa carreira ainda não havia trabalhado nessa frente de produzir grupos, apenas eventos. Isso, porque nunca havia sido encontrada uma banda com diferencial, com energia genuína. Após participarmos de uma promoção em que conseguimos gravar a faixa “Te Namorar” desse EP, em São Paulo, veio a contratação da produtora. As músicas já existiam e, a partir de então, começamos a trabalhar as 7 canções. Foi natural.


Thobias, Arlis e Kayque

Qual música vocês mais gostam?
Quando gravamos a base do CD em São Paulo gostamos muito de todas, ficamos escutando direto. Agora, em cada momento que passamos, uma das músicas passa a ser a favorita. A “Te Namorar” foi um marco, por ter aberto portas para gente. A “Vibrando Amor e Paz” também reflete nossa união, nosso trabalho alegre. Essas duas tocam muito a gente e são bem especiais. Inclusive, na “Amor e Paz”, estamos tocando de uma forma diferente nos shows, fazendo o nosso momento, sempre com a ideia de passar para o público tudo o que estamos vivendo e sentindo nessa hora.

Qual a característica do cenário musical de Visconde do Rio Branco?
A cena da cidade é bem completa, um lugar muito musical, principalmente, por causa do conservatório e das filarmônicas reconhecidas nacionalmente. Agora, a nossa cena autoral mais contemporânea, é nova! Um trabalho feito nesse estilo é algo bem novo na região.

Para você, o que é tocar no palco principal do Cultural Bar, no próximo dia 22 de abril?
Para nós é muito especial tocar nesse lugar e estar em JF, com um público tão bacana e com a aceitação do trabalho autoral. A gente sabe que a energia do lugar é muito boa e por isso, queremos fazer um show bem bacana, com nossas músicas autorias e releituras de outras já existentes.

O que o público pode esperar do show?
Muito sorriso, entrosamento, a nossa alegria e uma noite muito especial. Faremos o máximo para chegar ao coração das pessoas com amor e felicidade. Nesse show, ainda vamos ter uma participação da banda Cravo, para somar com alguém daqui. Essa união musical de interação e energia é muito importante.

Quais os planos da banda para o futuro?
Ano passado começamos a turnê “Vibrando Amor e Paz” e agora vamos gravar o CD de mesmo nome que deriva do EP. Vamos fechar o álbum completo até o meio do ano e também estamos em um trabalho para montarmos os clipes oficiais das músicas.  Queremos desenvolver projetos sociais, algo para nossos fãs mais jovens e queremos estarmos mais próximos das pessoas. Além disso, nos próximos meses vamos tocar com Skank, Aviões do Forró e Márcia Freire. 


Show da banda em Visconde do Rio Branco/MG

A Sô Vibe ainda conta com uma equipe de primeira formada por quem vive e respira a música: Fabrício (bateria), Celso Júnior (guitarra), Tatá (percussão), Sumatra (backing volcal) e Erivelto (sax)! Impossível não ser contagiado por essa enegia positiva e por tanto talento! Para quem gosta e incentiva a música autoral, essa é uma banda que tem que ser acompanhada assim: de pertinho, com olhos abertos, ouvidos atentos e com muito coração! 

"Quando a gente consegue tocar as pessoas, passar o que estamos fazendo, isso é o nosso sonho sendo realizado, é o porquê de termos feito a banda. Fazer com que as pessoas se identifiquem e fiquem alegres, se transformem com a nossa música, é o verdadeiro objetivo do nosso trabalho".

Zine Imóveis
// Imóveis em destaque!
Publicidade